Índia

Dinheiro e custo de vida | Quanto custa viajar na Índia?

quanto custa viajar na índia

Estão a pensar viajar para a Índia e querem saber qual o custo de vida lá? Querem saber quanto dinheiro prever para uma viagem destas ? Podem ver aqui quanto custa viajar na Índia para gerir melhor o vosso orçamento.

A Índia continua a ser um país relativamente barato com um custo de vida muito baixo, ideal para quem viaja com um pequeno orçamento. Convém ter sempre muito cuidado com as burlas principalmente se viajam com um orçamento muito apertado. Vejam aqui como gerir o vosso dinheiro na Índia, quanto dinheiro devem levar e onde devem trocar os vossos euros ou dólares.

Dinheiro, bancos e câmbio na Índia

1 - Quanto dinheiro levar e onde trocar euros?

Nesta temática as opiniões divergem muito. Esta é mais uma opinião, vale o que vale. Na índia, tendo um cartão bancário do tipo Revolut conseguem levantar dinheiro e pagar com cartão bancário sem taxas ou comissões. Por isso, a meu ver, não vale a pena levar muito dinheiro com vocês. Levem apenas uns 200€/pessoa para desenrascar caso fiquem impossibilitados de levantar dinheiro durante uns dias. 

Para trocar euros podem fazê-lo nos bancos ou em casos de câmbio, mas verifiquem sempre a taxa em vigor para não serem enganados na conversão. Pessoalmente recomendo dar preferência às casas de câmbio, pois no banco demoram uma eternidade a trocar dinheiro. Assegurem-se antes que a casa de câmbio não cobra nenhuma taxa ou comissão pela troca.

Também podem optar por trocar dinheiro diretamente no aeroporto ou no hotel, mas a taxa de conversão não será tão favorável. Pessoalmente trocamos alguns euros no aeroporto para pagar o táxi até o hotel, depois disso levantamos sempre dinheiro com o nosso Cartão Revolut. Podem pedir o vosso gratuitamente aqui.

2- Usar um cartão bancário na Índia

Como já disse, a Índia é o país ideal para dar uso ao vosso Cartão Revolut. Para além de poderem levantar dinheiro sem taxas ou comissões podem também pagar com o cartão em vários locais. Os hotéis e restaurantes mais pequenos geralmente não aceitam pagamento por cartão, mas perguntem sempre antes de pagar.

A grande surpresa foi nos monumentos. Para além de poderem pagar com cartão ainda têm direito a um desconto! Podem e devem comprar os vossos bilhetes para o Taj Mahal com o vosso cartão bancário

Se vos disserem que “não há rede” e que não podem pagar por cartão, insistam! Muitas vezes é mentira e a máquina volta milagrosamente a funcionar quando dizem que não têm outra forma para pagar.

quanto custa viajar na índia

3 - Cartão Visa ou Mastercard ?

Convém ter vários cartões com vocês, idealmente um cartão Visa e um cartão Mastercard. Saibam que podem pedir mais do que um cartão Revolut. Pessoalmente temos um cartão Revolut Standard (Visa) e um cartão Revolut Premium (Mastercard), o que nos permite levantar até 600€/mês sem taxas ou comissões no estrangeiro (200€/mês com o Standard do Axel e 400€/mês com o meu Premium). Aconteceu-nos por várias vezes não conseguirmos pagar ou levantar dinheiro com um dos cartões, mas funcionava com o outro.

Sejam precavidos e não esperem por ter apenas umas centenas de rupias para levantar mais dinheiro. Não é infrequente os bancos ficarem sem dinheiro e podem ficar aflitos. Aconteceu-nos experimentar 3 bancos diferentes na mesma cidade e só o quarto banco é que tinha dinheiro.

4 - Levantar dinheiro na Índia

Recomendo levantar dinheiro nos bancos Baroda ou SBI, são so únicos que não cobram taxa nem comissão. Os outros bancos, como o Punjab, cobram uma pequena taxa (~200 rupias) por cada levantamento. Essa taxa é independente do vosso banco. Ou seja, que tenham um cartão da CGD ou um cartão Revolut irão sempre pagar essa taxa. Por isso evitem esses bancos e optam antes pelo banco Baroda ou pelo SBI.

Os bancos geralmente não indicam qual o valor máximo por levantamento. Fomos fazendo várias tentativas e o valor geralmente aceite por cada levantamento era de 10 000 rupias (~120€).

Custos, despesas e orçamento na Índia

1 - Transportes

Neste sector podem poupar muito usando os transportes públicos (autocarros e comboios). Se preferirem viajar de forma mais confortável e mais rápida o vosso orçamento irá sofrer as consequências. Podem ver aqui todos os meios de transportes na Índia.

Para se deslocarem entre cidades próximas (trajectos com uma duração máxima de 3-4h) recomendo viajar de comboio na classe Second Sitting, AC Chair Car ou Sleeper (fica por vezes mais barato viajar na Sleeper do que na AC Chair Car). Nesse caso podem contar gastar entre 2 a 5€ por cada trajecto. 

Entre cidades mais afastadas (trajectos com uma duração superior a 5h) recomendo a classe 3AC muito mais confortável. Mas se a vossa prioridade for poupar dinheiro a melhor opção para trajectos longos será a classe Sleeper. Para terem uma ideia, o trajecto Varanasi-Agra (~10h) custa 325 rupias (~4€) na classe Sleeper, 900 rupias (~11€) na classe 3AC e 1245 rupias (~15€) na classe 2AC. Podem ver aqui em detalhe a diferença entre cada classe de comboio.

quanto custa viajar na índia

2 - Alojamento

Numa viagem à Índia este sector geralmente não pesa muito no orçamento total da viagem. Conseguem encontrar quartos duplos bem localizados e com casa de banho privativa por 4 a 6€/noite. Pelo dobro do preço contem com ar condicionado e casas de banho “europeias”. Algumas cidades são mais caras que outro, é o caso de Goa onde os quartos duplos custam em média 15€/noite. Os hotéis no centro de Pangim ou à beira mar custam pelo menos o dobro. 

Na Índia, existem vários hotéis de luxo com preços exorbitantes (é o caso deste no meio do lago em Udaipur), mas também existem vários bons hotéis com piscina e todo o conforto europeu por 30 a 50€/noite. Basta procurar bem aqui colocando as vossas preferências nos filtros e escolhendo apenas os hotéis com nota superior a 8/10. Recomendo ler bem os comentários dos outros viajantes para perceber quais são os defeitos do hotel em questão.

3 - Comida e restauração

As refeições também são muito baratas na Índia, mas mais uma vez irá depender das vossas preferências. Para encontrar bons restaurantes recomendo entrar naqueles frequentados por locais, se houver fila à porta ainda melhor. Nesse tipo de restaurantes conseguem comer por 1-2€/pessoa! Se forem muito sensíveis ao picante perguntem sempre pelos pratos menos picantes. Um que recomendo é o Malai Kofta, não pica nadinha. Para terem uma noção um prato desses acompanhado por arroz e chá custa em média 150 a 200 rupias (~2€). Um dos pratos mais populares na Índia é o Thali, um conjunto de várias especialidades doces e salgadas que custa geralmente entre 70 a 150 rupias e que podem perfeitamente dividir entre 2 pessoas.

A comida de rua consegue ser ainda mais barata, comemos noodles por 30 rupias (~0,40€), samosas por 15 rupias e um massala chai por 10 rupias. No entanto, recomendo evitar a comida de rua nos primeiros dias, e escolham sempre locais com muita gente. A refeição mais cara que tivemos custou-nos 500 rupias/pessoa (~6€) e comemos “à grande e à indiana” com camarões fritos de entrada, um prato à base de marisco, sobremesas e coquetéis com álcool. 

4 - Visitas e monumentos

Os preços neste sector são muito disparos, alguns monumentos custam menos de 100 rupias e outros mais de 1000. O Taj Mahal faz obviamente parte do segundo grupo, sendo que a entrada custa atualmente 1050 rupias (~13€) para os estrangeiros (vs 45 para os nacionais). Compensa quase sempre comprar os vossos bilhetes com cartão bancário, pois para além de não cobrarem comissão dão um desconto de ~50 rupias.

 

custos na índia

MAIS ARTIGOS SOBRE A ÍNDIA:

TRANSPORTES

CLIMA

BURLAS

VISTOS

-

AS FERRAMENTAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZARES A TUA  VIAGEM:

   Podes encontrar aqui os melhores voos: Skyscanner ou Momondo

   Para encontrares as melhores promoções e reservares o teu alojamento recomendamos o Booking

   Não te esqueças de contratar um bom seguro de viagem, os Seguros Iati têm atendimento em português, são especializados em viagem e não cobram franquia! Se realizares a compra através do nosso link tens direito a 5% de desconto em qualquer seguro.

    Procura as melhores excursões e compra os teus bilhetes para as melhores atrações na GetYourGuide

    Poupa em taxas de levantamento usando o Cartão Revolut

-

Este artigo contém links de afiliados. Se comprares ou reservares através desses links não pagarás nada a mais por isso e estarás a ajudar os Destinos Vividos. Obrigada 🙂

 

-

-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *