Roteiro Bali | Itinerário, gastos e dicas de viagem

Índice do Artigo

Partilha >>>

Com tantos locais interessantes por ver, elaborar um roteiro por Bali não foi tarefa fácil! Pouco depois de voltar da Tailândia comecei a fazer pesquisas sobre a Indonésia. Sabiam que é o maior arquipélago do mundo com 17 508 ilhas? Fiquei logo com uma enorme vontade de descobrir este país tão longínquo com as suas paisagens vulcânicas, os seus mil e um templos, as suas praias paradisíacas e uma diversidade cultural tão marcante entre ilhas tão próximas. Aos olhos do Axel, a Indonésia aparecia como um país extremamente fotogénico, por isso não foi difícil convencê-lo.

A nossa viagem de duas semanas pela Indonésia ficou repartida da seguinte forma: 5 dias em Bali, 5 dias em Lombok e 4 dias nas ilhas Gilis (Gili Trawagan e Gili Meno). Antes da viagem, Lombok parecia ser a nossa favorita, pela sua autenticidade e por ser menos turística que a sua vizinha Bali. E é isso que adoramos nas viagens, sermos surpreendidos a cada passo. Bali foi A surpresa desta viagem. Bali ficou nos nossos corações. Temos pena de quem visita apenas o atulhado e caótico sul de Bali, ficando com uma ideia bastante errada desta soberba ilha.

Sigam-me através desta incrível viagem por terras vulcânicas, terraços de arroz e um povo genuinamente bondoso.

roteiro bali ubud

Resumo da viagem

Quando: Junho 2017

Duração da viagem: 14 dias (5 dias em Bali + 5 dias em Lombok + 4 dias nas ilhas Gilis)

Locais visitados: Ubud, Munduk, Amed e Sidemen em Bali, Sul de Lombok, Gili Trawagan e Gili Meno.

Voos: Voamos com a British Airways, fizemos escala em Londres e em Doha por 686€ por pessoa ida e volta saindo de Lisboa.

Deslocações internas: Voamos de Bali para Lombok (30 min de voo), de Lombok apanhamos um barco até Gili Trawagan. Apanhamos depois o ferry público para Gili Meno e regressamos a Bali de barco.

Bagagem: uma mochila de 50 L por pessoa aceite em cabine + 1 pequena mochila de 15L para o dia à dia dobrada na mochila grande.

Orçamento: 1365€/pessoa com tudo incluído (voos, alojamento, motorista em Bali e Lombok, gasolina, alimentação e atividades/visitas)

roteiro bali e lombok

Organizar um Roteiro em Bali | Informações úteis

Formalidades para entrar na Indonésia e visitar Bali

Segundo informação do Portal das Comunidades, para entrar na Indonésia é necessário apresentar os seguintes documentos:

Passaporte com validade igual ou superior a 6 meses a contar da data de saída de território indonésio.

➤  Os cidadãos da UE estão isentos de visto por um período de até 30 dias (não prorrogável)

Certificado de vacinação redigido em inglês. Em caso de vacinação incompleta ou vacinação completa há menos de 14 dias, é obrigatório cumprir uma quarentena de 5 dias.

Seguro de viagem com cobertura de pelo menos 25 000 USD que abranja o tratamento da Covid-19. Recomendamos para isso os Seguros Iati, explico tudo mais à frente.

Confirmação de reserva de hotel.

Efetuar o registo prévio na app PeduliLindungi como pré-condição para as viagens internacionais e domésticas.

visitar amed

Como ir do aeroporto até o vosso hotel em Bali

Dependendo da vossa hora de chegada, poderá não compensar contratar logo um motorista para o primeiro dia. Muitas vezes a melhor opção consiste em contratar um serviço de transfere/táxi. Tenham em atenção que no aeroporto a Uber, Grab e a Blue Bird Taxi estão todas proibidas de entrar. Não conseguimos sequer chamar um táxi através da aplicação. Os táxis têm o monopólio e os preços diferem muito segundo a vossa capacidade em negociar. Disseram-nos que poderia ser possível chamar um Uber fora do aeroporto. Se alguém souber como fazer isso partilhem nos comentários por favor.

No nosso caso chegamos às 17h20 ao aeroporto de Denpasar em Bali. Como não nos queríamos chatear depois de uma viagem de 30h optamos por reservar um táxi online. Foi sem dúvida a melhor opção. Depois de uma viagem tão longa soube mesmo bem não termos de nos preocupar com nada. Podem reservar um transfere para diferentes zonas da ilha diretamente neste site com cancelamento gratuito até 24h antes. Para terem uma ideia um transfere até Ubud custa cerca de 25€ e até Seminyak 15€.

roteiro bali visitar ubud

Como se deslocar em Bali

A condução em Bali é muito caótica e perigosa, e isto é valido para toda a ilha. O sul tem mais turistas e por isso ainda mais caótica é. Mas não pensem que por ir para zonas menos turísticas não vão apanhar trânsito! Bali é uma ilha em que a população é muito densa e todos andam de moto. O problema é que a grande maioria das estradas parecem ter sido feitas para uso exclusivo de motos, são estreitas, mas passam por lá camiões! Os carros ultrapassam as motos, as motos ultrapassam-se entre elas ultrapassando os carros ao mesmo tempo e ainda ultrapassam nas curvas, achando que por apitar tornam essa manobra segura. Vimos vários turistas com grandes feridas nas pernas e braços devido a acidentes de moto. A grande maioria das agências de aluguer não oferece uma opção de seguro sem franquias.

O aluguer de carro para um dia custa entre 200 000 e 300 000 rupias e para uma mota devem contar com pelo menos 50 000 rupias.  O nosso Guia/Taxista (Eka Journeys) para um dia custou-nos 600 000 rupias (cerca de 40€) com gasolina incluída. Recomendamos a 100% o Eka! Graças a ele evitamos algumas burlas e não tivemos de pagar outros guias para os templos nem para visitar as cascatas porque ele ia sempre connosco. [Atualização 2022: em algumas cascatas tornou-se obrigatório contratar um guia “oficial” sendo preciso pagar 250 000 rupias para a cascata de Sekumpul por exemplo]. Informem-se bem sobre este pormenor antes de contratar um motorista. Se não souberem que lugares visitar, o vosso motorista irá ajudar-vos a definir o vosso Roteiro por Bali.
Outra boa opção caso o Eka esteja indisponível consiste em passar por este site para contratar um motorista de confiança de quem tivemos excelente feedback: Kirana Tours. Podem cancelar gratuitamente até 24h antes e pagam apenas ~43€ por 10h de serviço!

roteiro bali amed

Como se deslocar entre Bali e Lombok/ilhas Gilis ?

Para quem tenciona visitar a ilha de Lombok podem fazer como nós e ir de avião. A viagem dura cerca de 30 minutos, mas a isso têm de acrescentar o tempo de deslocação até o aeroporto mais o tempo de espera no aeroporto. Se tencionam visitar apenas as ilhas Gilis então o mais rápido e cómodo é sem dúvida o barco, foi a nossa escolha para regressar das ilhas Gilis. Podem reservar a viagem diretamente neste site entre Bali e Gili Trawagan. Depois podem apanhar o ferry para Gili Air e Gili Meno.

Como ter acesso a internet 24/24h em Bali

Pessoalmente já não sei viajar sem internet. A verdade é que dá muito jeito ter acesso rápido a um motor de busca. Que seja para negociar preços, pesquisar sobre um local, chamar um uber ou tirar uma dúvida existencial para ganhar uma aposta, ter um cartão SIM local com dados móveis tornou-se um requisito mínimo quando viajo.

Compramos o nosso cartão SIM diretamente à chegada, numa loja fora do aeroporto que nos foi recomendada pelo nosso motorista. Na altura pagamos cerca de 9€ por 6 GB na Telkomsel (dizem que é a melhor). Também é possível reservar previamente um cartão SIM de 7GB neste site e levantam depois no aeroporto. Pelos comentários parece funcionar muito bem e oferecem outras regalias.

Onde ficar a dormir em Bali

Para realizar um roteiro em Bali semelhante ao nosso, o melhor é mesmo pernoitar em diferentes locais. No entanto se preferirem ficar apenas num sítio recomendo Ubud. Oferece uma grande variedade de alojamentos e restaurantes. De Ubud conseguem visitar todos os locais que iremos mencionar ao longo do artigo, existem inúmeras excursões de dia inteiro saindo de Ubud como poderão ver a seguir. Escrevi um artigo bastante completo sobre Onde dormir em Bali, por isso não me vou alongar muito sobre este assunto aqui.

Podem ver entretanto as melhores atividades a fazer em Ubud no site da Getyourguide. Permite fazer reservas com cancelamento gratuito até 24h, já usamos várias vezes e recomendamos a 100%. Deixo aqui uma seleção das melhores atividades que encontrei saindo de Ubud:

 

Seguro de Viagem para visitar Bali

Se tencionam viajar para a Indonésia, não se esqueçam de fazer um bom Seguro de Viagem. Os seguros que usamos para as nossas viagens são os seguros da Iati. Têm atendimento em português, não têm franquias, incluem cobertura covid-19 e propõem seguros completos a um preço muito acessível. Para 14 dias na Indonésia conseguem um seguro Standard (que já é muito bom) por apenas 46€ por pessoa! Já tivemos de accionar um seguro com eles e foram impecáveis, tivemos o reembolso sem problemas e em pouco tempo. Podem saber mais aqui: A nossa experiência com os Seguros Iati. Por confiarmos neles criamos uma parceria, os nossos leitores têm assim direito a 5% de desconto em qualquer seguro, e nós em troca ganhamos uma comissão que nos ajuda a manter e desenvolver o blogue. Para uma viagem deste género que inclui um roteiro em Bali e Lombok recomendo um seguro Mochileiro ou Estrela. Para usufruir do desconto basta passar por este link ou carregar na imagem que segue.

O nosso Roteiro em Bali

Para a elaboração deste roteiro em Bali inspirei-me de vários blogues e na altura achei difícil encontrar informações para os locais menos turísticos da ilha. Desde 2017 muita coisa mudou (infelizmente?). Se já nessa altura nos diziam que Bali era turístico o que hei de dizer agora? 5 anos depois e após dois anos de pandemia, Bali tornou-se no centro das atenções e está mais caro que nunca. As cascatas outrora escondidas têm agora bancos e baloiços com direito a bilhete de entrada. Com isto não quero dizer que não vale a pena visitar Bali. Muito pelo contrário, esta ilha não ganhou fama por mero acaso. É indubitavelmente um dos locais mais bonitos que já visitamos. Mas convém ir com a mente aberta e preparados para partilhar o espaço com outros turistas, pois será difícil, para não dizer impossível, aproveitar alguns lugares sozinhos.

Do nosso roteiro destaco Ubud por ser o centro cultural de Bali, pelo charme indescritível das suas ruas animadas. Destaco também Amed, pela sua serenidade e autenticidade e Munduk pelas suas maravilhosas cascatas. 

Vamos agora à parte mais interessante deste artigo: o nosso roteiro detalhado em Bali.

Dia 1 - Chegada a Bali e ida para Ubud

Chegamos por volta das 17h20 ao aeroporto, mas ainda demoramos uns 30 minutos no controlo dos passaportes. Como já expliquei acima, optamos por contratar previamente um táxi para nos levar diretamente até Ubud. Isso permitiu-nos ter um primeiro impacto menos turbulento. À saída do aeroporto estavam dezenas de taxistas aos gritos com alguns turistas a tentar desesperadamente negociar os preços. Sabemos, por experiência própria, que negociar com taxista no aeroporto nunca é tarefa fácil.

No nosso caso, não tivemos de nos preocupar com nada. Além disso, o taxista que nos foi buscar ao aeroporto acabou por ser o nosso motorista ao longo de toda a viagem. O Eka não foi só um taxista para nós, foi o nosso guia, fotógrafo e amigo! Além da sua incrível simpatia e generosidade, o Eka disse-nos de imediato para não trocar euros no aeroporto. Levou-nos diretamente a uma casa de câmbio com uma excelente taxa de conversão.  No dia em que chegamos 1€ correspondia a 14 650 rupias (IDR). Ficamos logo milionários! Ainda nos levou a uma pequena loja de telemóveis onde compramos um cartão SIM da Telkomsel. Do aeroporto até Ubud é preciso contar pelo menos 1h. No total demoramos quase 3h desde que aterramos em Bali até chegar ao nosso hotel em Ubud.

Noite no hotel Kuaya Homestay (casa típica balinesa muito charmosa, no centro de Ubud, com piscina e pequeno almoço incluído).

5 factos interessantes sobre Bali:

A Indonésia é, desde há muitos anos, uma região de grande importância para o comércio e tem, por isso, sofrido influências de vários países. Actualmente a religião predominante deste arquipélago é o islamismo. No entanto em Bali, mais de 90% da população é hindu, por influência directa da Índia.

O sistema de irrigação único do Bali, chamado Subak, está classificado como Património Mundial da UNESCO.

Bali faz parte do Triângulo de Coral, uma área marítima conhecida pela sua enorme biodiversidade (mais de 500 espécies de coral).

O povo balinês para além de ser um povo extremamente generoso e acolhedor é um povo artesã com pintores, dançarinos e escultores de madeira. O centro artístico e cultural do Bali localiza-se em Ubud.

Bali é um destino mundial de surf e mergulho.

visitar ubud

Dia 2 - Ubud, o início do nosso Roteiro por Bali

Ubud, o coração artístico da ilha dos Deuses, onde cada rua tem uma galeria de arte, um templo ou um museu. Em Ubud, para além de visitar a famosa “Monkey Forest“, é possível caminhar pelos terraços de arroz da Campuhan Ridge Walk, assistir às danças tradicionais da ilha ou ainda usufruir de uma massagem balinesa. Este é sem dúvida o local a incluir em qualquer Roteiro por Bali. 

  Outra sugestão para dormir em Ubud (opção mais luxuosa): Ulun Ubud Resort

Onde comer em Ubud?

Fair Warung Bale. Um dos melhores restaurantes da nossa viagem, o tartare de atum estava divinal, bem como o caril de frango que era mais parecido a uma sopa (o caril estava tão bom que voltei a pedir ao longo da viagem, mas nunca mais consegui provar um igual). Os preços estão ligeiramente acima da média, mas parte do dinheiro é revertido para uma associação que ajuda crianças. Recomendo reservar pelo menos um dia antes.

Sari Organic. Restaurante no meio das plantações de arroz, se fizerem a Campuhan Ridge Walk irão passar por lá. Comida deliciosa, ambiente relaxado e preços acessíveis.

Warung Biahbiah. Os empregados são muito divertidos, o sítio ideal para conviver à noite à volta de um bom Nasi Goreng e uma Bintang.

Melting Wok Warung. Foi nos recomendado por vários viajantes, infelizmente estava fechado quando lá passamos.

Boni Bali Restaurant. Frente às plantações de arroz, a vista é deslumbrante e a comida muito saborosa

monkey forest ubud
monkey forest bali
roteiro bali ubud monkey forest

Dia 3 - Visitar os arredores de Ubud em Bali

De manhã partimos bem cedo com o nosso guia para visitar dois templos, a norte de Ubud: Gunung Kawi e o Tirta Empul. Enquanto no primeiro estávamos praticamente sozinhos no meio da natureza, no segundo estivemos rodeados de centenas de balineses num ritual hindu. Sem saber, fomos a esse templo num dia sagrado no calendário hindu. Tivemos assim a sorte de participar num ritual de purificação junto dos locais. Segundo a religião hindu, o templo terá sido criado há mais de mil anos pelo deus Indra, deus da água. O templo possui dois “tanques” e cada um deles possui várias fontes de água sagrada. O ritual consiste em passar o corpo e a cabeça por cada fonte, deslocando-se da esquerda para a direita, mas sem passar em duas fontes: a da cremação e a dos deuses. Uma experiência singular.

De tarde visitamos duas plantações de arroz muito famosas pelo seu sistema único de irrigação: Tegallalang e Jatiluwith. Preferimos de longe a segunda, pois estava completamente deserta quando lá chegamos.

O que visitar/fazer em Ubud e arredores?

Monkey Forest. Entrada: 40 000 rupias. Horário: 8h30-18h

Templo Saraswati. Entrada gratuita.

Pura Gunung Lebah. Entrada gratuita. Estava encerrado quando lá chegamos por volta das 17h, mas é possível entrar no recinto e seguir a famosa caminhada pelos terraços de arroz (Campuhan Ridge Walk).

Aula de culinária. Uma experiência gastronómica a não perder! Podem reservar aqui uma aula a partir de 27€ por pessoa com cancelamento gratuito até 24h antes. Inclui transfere, livro de receitas, uma refeição confeccionada por vocês e a visita de uma fazenda.

Nascer do sol no Monte Batur. Esta é outra experiência única, tivemos muita pena por não fazer esta excursão. Como tínhamos planeado subir o monte Rinjani em Lombok, achávamos que não valeria a pena subir um vulcão em Bali. O relato de outros viajantes deixou-nos super arrependidos. Podem fazer esta excursão saindo diretamente de Ubud. O motorista vem buscar-vos de madrugada e depois prepara-vos um delicioso pequeno almoço no topo do monte Batur enquanto admiram as vistas. Ao descer irão passar por umas termas de água quente antes de visitar uma plantação de café. Recomendo a excursão da Getyourguide que tem mais de 2000 avaliação com ótimo feedback, conhecemos pessoas que fizeram essa excursão e adoraram. Mais uma vez têm cancelamento gratuito até 24h antes e podem reservar aqui.

Gunung Kawi: 50 000 rupias

Tirta Empul: 50 000 rupias

Tegallalang: 50 000 rupias (algumas partes são privadas e pedem 10 000 rupias por cada terraço privado, mas a parte principal já é muito bonita). Recomendo chegar bem cedo, o mais tardar às 8h00.

Jatiluwith: 40 000 rupias

(Preços atualizados em Junho 2022)

Dia 4 - Munduk, onde vimos as cascatas mais bonitas do nosso roteiro por Bali

Foi aqui que vimos a cascata mais bonita do Bali: a cascata Banyumala. Fomos logo pela manhã e acabamos por estar lá completamente sozinhos com a mãe natureza. O acesso é um pouco difícil o que torna o local mais sossegado. De manhã ainda vimos outra cascata, desta vez muito mais alta, a cascata Sekumpul, um imperdível para quem gosta de cascatas altas. Tomamos um bom banho só de ficar ao lado. Em 2017 tivemos a sorte de poder visitar esta cascata sozinhos e pagamos apenas 5 000 rupias. A beleza desta cascata tornou-a famosa e a entrada custa agora 250 000 rupias (preço atualizado em junho 2022). A cascata Banyumala custava também 5 000 rupias e agora pedem 30 000 rupias.

De tarde fomos visitar um dos templos mais importantes para os balineses: o Pura Ulun Bratan. Meio hindu, meio budista, é o principal templo xivaíta da ilha, sendo por isso um incontornável em qualquer roteiro por Bali. Este templo tem a particularidade de ficar no meio de um lago, sendo possível passear de barco. Recomendo visitar bem cedo ou ao final do dia para evitar a multidão e aproveitar a melhor luz do dia. No nosso caso apanhamos nevoeiro quando lá estivemos e não conseguimos aproveitar o templo em todo o seu esplendor.

Noite no hotel Bali Rahayu Homestay.
Fantástico alojamento com piscina, quartos espaçosos e pequeno almoço incluído por 530 000 rupias/ noite (~36€). Foi sem dúvida um dos melhores hotéis da nossa estadia, tivemos pena em não poder aproveitar melhor.

Onde comer em Munduk e arredores?

Warung Made's

Warung Classic

Warung Terrasse du Lac Tamblingan Sari restaurant

Warung Kopi Bukit Hexon, vale a pena parar lá nem que seja pela vista.

De Danau Lake View Restaurant: não achamos a comida espectacular, mas bebemos lá o melhor sumo natural de morango!

O que visitar em Munduk?

Cascata Banyumala. Entrada: 30 000 rupias

Cascata Sekumpul. Entrada: 250 000 rupias

Pura Ulun Danu Bratan. Entrada: 50 000 rupias

Twin Lake viewpoint

melhores cascatas bali
cascatas roteiro bali banyumala
cascatas roteiro bali banyumala
munduk
Munduk - Pura Ulun Danu Bratan

Dia 5 - Amed, o nosso local favorito deste roteiro por Bali

Amed foi o nosso Coup de Coeur deste roteiro por Bali. Uma cidade de pescadores, junto a uma praia de areia vulcânica, com uma serenidade que não encontramos em mais lado nenhum. Assistimos a um magnífico nascer do sol sobre o monte Batur com as crianças brincando na praia enquanto os pais puxavam as redes de pesca. Para além de ser uma zona sossegada, é onde irão encontrar os templos mais lindos e vistas mais incríveis sobre os principais vulcões da ilha. Se estão a planear uma viagem a Bali recomendo incluir Amed no vosso roteiro, não se irão arrepender.

Além do seu charme indescritível, Amed tem vários templos nos arredores e um dos melhores spot de snorkeling da ilha: o Japanese Shipwreck. Outro excelente spot de snorkeling em Bali é a ponta Oesta da ilha, junto a Java, por isso se tiverem mais tempo fica a sugestão.

Noite no hotel Amed Sunset Beach.
Pequeno hotel com restaurante e piscina na praia de Amed. Um local muito sossegado com quartos espaçosos, ar condicionado, Wi-Fi, casa de banho privativa e pequeno almoço incluído por ~30€/noite.  Podíamos ter ficado mais 2 noites aqui sem problema. Entretanto encontrei este hotel ainda mais barato e com avaliações ainda melhores (vejam os comentários parece haver um jantar de oferta): Solaluna Beach Homestay. Outro excelente hotel, mas mais caro e que necessita ser reservado com antecedência é o Aquamarine Beach Villas, fica muito bem localizado mesmo ao lado do Japanese Shipwreck.

Onde comer em Amed?

Warung Sabar. A comida é boa e em conta, mas é pena não ter vista para o mar.

O que visitar/fazer em Amed e arredores?

Snorkeling no Japanese Shipwreck, em frente ao Baliku Dive resort, tem um parque de estacionamento onde é preciso pagar 5 000 rupias dando acesso à casa de banho e chuveiro. Podem ir ser guia, o barco afundado encontra-se a uns 15 m da praia (5 minutos a nadar nem isso), tem uma bóia a assinalar o sítio.

Snorkeling em Jemeluk, em frente ao restaurante Sama Sama.

Snorkeling no Coral Garden. Não conseguimos aceder à praia, pelos vistos só é acessível de barco e os preços eram tão absurdos que optamos por ir embora (300 000 rupias o barco)

Jemeluk Viewpoint

Pura Lempuyang. Entrada: 25 000 rupias. O templo está dividido em 7 andares, os 2 primeiros são os mais bonitos.

Taman Tirta Gangga. Entrada: 20 000 rupias

Ujung Water Palace. Entrada: 20 000 rupias

amed roteiro bali
amed roteiro bali
amed roteiro bali tirta gangga
roteiro bali amed
amed japanese shipwreck

Dia 6 - Sidemen, a pérola escondida de Bali

Sidemen é o local ideal para relaxar num hotel com piscina, aproveitar umas massagens balinesas, provar a gastronomia local e dar uns passeios pelos terraços de arroz. Isto tudo a poucos quilómetros do turístico e movimentado centro de Ubud.

A 30 min a norte de Sidemen fica o maior, mais alto e mais importante templo de Bali: o Pura Besakih. Localizado junto ao vulcão Agung, escapou às últimas erupções, o que o tornou num ponto de referência hindu da ilha. As cerimónias que aqui ocorrem reúnem milhares de pessoas! Foi um dos nossos templos favoritos em Bali.

Noite no hotel Villa Karma Loka. De longe o melhor hotel da nossa estadia. O hotel tem cerca de 8 quartos com ar condicionado, WiFi e casa de banho privativa. O hotel ainda possui uma piscina de borda infinita sobre as plantações e um restaurante com o melhor pequeno almoço que comemos. Tudo isto por 550 000 rupias/ noite (~37€).

Onde comer em Sidemen?

Maha Neka Home Stay and Warung. Gostamos tanto do nosso hotel que acabamos por não experimentar este restaurante que nos tinha sido recomendado por vários viajantes, mas parece ser muito bom.

O que visitar/fazer em Sidemen?

Caminhada pelo vale de Sidemen, recomendamos fazer essa caminhada com guia pois o caminho não está sinalizado (acabamos por nos perder obviamente).

Massagens de corpo inteiro por apenas 10€ por pessoa na maioria dos centros de massagem (nos hotéis costuma ficar mais caro).

Aulas de yoga no Sidemen Yoga Center

Templo Pura Besakih. Tenham cuidado com as tentativas de burla. A entrada custa 60 000 rupias e já inclui o aluguer de sarong, guia e a ida de moto até à entrada. Não é obrigatório comprar oferendas à entrada, apesar das mulheres dizerem o contrário. Perguntamos ao guia se teríamos de pagar algo extra ao qual ele respondeu muito sorridente que o bilhete já incluía tudo exceto a gorjeta.

visitar bali sidemen
roteiro bali sidemen
besakih templo
besakih templo
besakih templo visitar ubud
besakih templo

Os nossos gastos neste roteiro de 2 semanas por Bali e Lombok

Queremos agradecer todas as vossas mensagens e comentários que recebemos ao longo desta viagem. Muitos descreveram a nossa viagem como sendo uma viagem de sonho e muitos pensam que este tipo de viagem é caríssima. Queremos por isso partilhar com vocês os nossos gastos totais para um roteiro de 2 semanas entre Bali e Lombok.

Hotéis
Como viram, ficamos em hotéis relativamente bons com piscina e pequeno almoço incluído, mas nada de extravagante. Para 14 noites gastamos no total 318€ para 2 pessoas. Média de 22€/noite, mas é perfeitamente possível gastar menos. Podem ver aqui todos as nossas recomendações em termos de hotéis em Bali

Transportes
Também poderíamos ter poupado mais nesta parte, mas achamos a condução na Indonésia bastante perigosa.  Agora temos a certeza que contratar um táxi com guia foi a melhor opção para uma viagem relaxante e mais rica em experiências e conhecimentos. Para 4 dias no Bali e 2 dias em Lombok com táxi/guia (~40€/dia), mais os trajectos entre ilhas (avião+barco) e outros trajectos que fizemos de táxi gastamos no total 440€ para dois.

Actividades:
Aqui incluímos todos as entradas dos diferentes templos que visitamos, bem como o acesso a algumas praias “privadas”. Gastamos no total: 100€ para dois.

Comida:
As refeições são muito baratas na Indonésia, consegue-se comer por apenas 2€ uma refeição com prato e bebida num warung. Onde gastamos mais dinheiro a comer foi em Gili Meno e Gili Trawagan. Durante a viagem comemos sempre em restaurantes e warungs. Em 15 dias gastamos 343€ para dois.

Voos Lisboa-Bali
Compramos os voos com 4 meses de antecedência, pesquisamos primeiro no site da Momondo para encontrar o voo mais barato e depois compramos directamente no site da British Airways. Fizemos escala de 5-6h em Londres e uma escala de 2-3h no Qatar. A maioria dos voos foram efectuados pela Qatar Airways, até hoje a melhor companhia aérea em que voamos. Ida e volta com 2 escalas: 680€ cada.

Seguro de Viagem:
Este é um ponto imprescindível numa viagem, acabamos por optar por um seguro mais caro tendo em conta que queríamos subir o monte Rinjani. Em termos de seguros existem várias opções, se compararem bem de certeza que irão rapidamente perceber que os Seguros Iati são os seguros de viagem mais completos e com a melhor relação qualidade/preço. Encontram seguros para a Indonésia a partir de 40€ para 14 dias! Podem comprar aqui o vosso seguro com 5% de desconto (para uma viagem à Indonésia recomendamos o seguro Mochileiro ou Estrela)

Guia de viagem (do lonely planet): 16€

Custo total da nossa viagem

(Roteiro Bali e Lombok de 2 semanas)
1365 Por pessoa (tudo incluído)
  • Voos = 680 € por pessoa ida e volta
  • Alojamento = 318 € (média de 22€/noite o quarto duplo)
  • Comida = 343 € pelos dois
  • Transportes = 440 € pelos dois (inclui deslocações internas e motorista em Bali e Lombok)
  • Visitas/Atividades = 100€ pelos dois
  • Seguro de Viagem Iati Mochileiro = 72 €/pessoa para 15 dias
  • Guia de viagem = 16€
  • Cartão SIM com internet (6GB) = 9€

Espero que tenham gostado deste Roteiro por Bali e que possa servir de inspiração para a vossa próxima viagem! Se gostaram do artigo ou se tiverem alguma dúvida/sugestão não hesitem em deixar um comentário!

destinos vividos

Olá !

Somos a Marina e o Axel, um casal ¾ português e ¼ francês, que viaja sempre que pode. Com este blogue queremos mostrar-te a nossa maneira de viajar, totalmente personalizada e totalmente livre, longe dos aborrecidos roteiros pré-feitos que abarrotam de turistas.

Queremos ajudar-te a viajar mais e melhor e, como nós, ser feliz a Viver cada Destino.

Últimos Artigos

Seguro de Viagem

Os Seguros Iati são seguros de viagem com excelentes coberturas, com atendimento em português e sem franquias!  Falamos por experiência própria. Já tivemos de accionar o nosso seguro e foram mesmo impecáveis. 

Por confiarmos neles, decidimos criar uma parceria. Os nossos leitores têm assim direito a 5% de desconto na compra de qualquer seguro IATI.

Reservar Hotel

Reserva o teu alojamento com antecedência para usufruir das melhores ofertas. Muitos hotéis têm cancelamento gratuito no Booking, a plataforma que usamos sempre nas nossas viagens.



Booking.com

Newsletter

Junta-te a nós e recebe as novidades em primeira mão ! Irás receber no máximo um email por mês com as últimas novidades.

Instagram

Partilhamos as nossas viagens em direto no Instagram. Acompanha as nossas aventuras por lá.

Melhor Mochila

Vê aqui como escolher a melhor mochila para viajar e poupar dinheiro com a bagagem!

This Post Has 111 Comments

  1. Dalila

    Adorei ler a vossa viagem, as vossas aventuras as belezas existentes.
    Mesmo uma viagem de sonho 😊

    1. Marina Ponto Santos

      Obrigada Dalila 🙂

  2. Pedro Pascoal

    Oi Marina. Adorei a vossa viagem e gostaria de seguir os vossos concelhos / itinerario.
    Nos temos dois rapazes, um com 6 e outro com 1 ano e meio Acha que podemos ir mesmo assim? Existe algum cuidado especial a ter?

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Pedro
      A única coisa que me preocupa é o voo. Penso que será muito cansativo para uma criança de ano e meio andar tantas horas de avião, mais as escalas pelo meio (cansativo para as crianças e para os pais…) Além disso, são preciso algumas vacinas como a da hepatite A e a da febre tifóide, será melhor ir a uma consulta do viajante com as crianças.
      Os cuidados a ter são principalmente a nível alimentar e cuidados de higiene. Nunca beba água da torneira! Sempre agua engarrafada mesmo para lavar os dentes. Em termos de comida a base da alimentação deles é arroz e legumes com carne ou peixe pelo meio, mas agora a grande maioria dos restaurantes tem pratos europeus. Além disso encontra facilmente supermercados. Não recomendaria Lombok com uma criança tão pequena, ficaria em Bali na zona de Ubud ou em Candidasa se preferem praia e sossego.
      Espero ter ajudado
      Boa viagem 😉

  3. Liliana

    Olá Marina 🙂
    Muito obrigada pelo post 🙂
    O guia falava inglês? Ficou com o contacto?
    Obrigada 🙂

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Liliana 🙂
      Sim o guia falava um inglês muito fluente.
      É o Eka Journeys no facebook, mas se preferir também tenho o contacto whatsapp 😉

      1. Mary J

        Olá, poderia passar o contacto do WhatsApp do seu guia ?
        Obrigada

        1. Marina Ponto Santos

          Olá Maria
          Pode encontrá-lo no Facebook pelo nome “Eka Journeys”

      2. PATRICIA FUNKE BATISTA

        Oi poderia passar o wats do Eka ?

        1. Marina Ponto Santos

          O Eka tem uma página facebook: Eka Journeys 😉

  4. Dalila

    Olá Marina,

    Como fizeram para se deslocar em Bali? Como foram de Ubud para Munduk e depois para visitarem as cascatas de Banyumala e Sekumpul? Foi com o Eka Journeys?

    Obrigada.

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Dalila,
      Sim foi tudo com o Eka Journeys, foi o nosso taxista e guia, levou-nos até às cascatas sem necessidade de pagar um guia à entrada, caso decide ir sozinha às cascatas terá de pagar um guia à entrada (pelos vistos é “obrigatório”).
      Boa viagem 😉

  5. Rita Machado

    Adorei e gostava de saber mais sobre os restantes dias. Já publicaram?
    Obrigada.
    Gostava de ir em Setembro/Outubro de 2017.

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Rita
      Sim já publicamos mais 2 artigos, já acrescentei os links no fim deste artigo.
      Setembro e início de Outubro é uma boa altura, em Novembro já começa a haver mais chuva.
      Qualquer dúvida não hesite 😉
      Boa viagem!

  6. David

    Olá Marina,

    que viagem! E que roteiros e dicas bons. Ajudam imenso a planear uma viagem a Bali 🙂
    Foram em que mês?
    O mês de Agosto é, habitualmente, caótico no número de turistas e com preços bastante inflaccionados, no entanto, por motivos profissionais é o mês que tenho mais disponibilidade para viajar. É possível conhecer Bali tranquilamente durante o mês de Agosto ou é deveras um mês a evitar?

    Continuação de boas viagens!

    1. Marina Ponto Santos

      Olá David,
      Muito obrigada, são essas mensagens que nos motivam a continuar 🙂
      O mês de Agosto é realmente caótico, mas isso aplica-se principalmente à parte sul da ilha e às ilhas Gilis. A grande maioria fica na zona entre Ubud e Kuta. Tudo o que fica a norte, oeste e este ainda se encontra preservado do turismo de massa. Estivemos em Munduk, Amed e Sidemen e encontramos muito poucos turistas. Em Ubud já é diferente, mas mesmo assim vale a pena passar por lá pois existem alojamentos mais afastados do centro simplesmente deslumbrantes no meio dos campos de arroz a preços incrivelmente baratos. 2 dias em Ubud são suficientes.
      Para visitar os templos mais famosos recomendo ir de manhã bem cedo ou ao fim da tarde (entre as 9h e as 16h os templos ficam bastante movimentados com as excursões provenientes de várias partes da ilha…)
      Quanto às ilhas Gilis, a menos turística das 3 é a Gili Meno. Que seja para Bali ou as Ilhas Gilis, se vai viajar em Agosto convém reservar os hotéis com antecedência (> 4meses) pois os mais melhores em termos de relação qualidade/preço ficam rapidamente esgotados.
      Se quiser realmente fugir à multidão, Lombok é o local ideal para aproveitar praias paradisíacas.
      Boa viagem! 😉

      1. David

        Obrigado Marina! 😀

        1. Vânia teixeira

          Olá!! Adorei o vosso post!!! Contudo só está até dia 6 da viagem. O restante não postaram? Muito obrigado

          1. Marina Ponto Santos

            Olá Vania! muito obrigada 🙂
            O resto está neste artigo: Roteiro Lombok

      2. Sandrrrrrrinha

        Essa resposta é realmente útil para a minha organização também… não consigo abrir o link do Villa Karma Loka 🙄

        1. Marina Ponto Santos

          já atualizei o link 😉

  7. Filipa Fernandes

    Ola Mariana muito obrigado pelo pagina realmente ajuda imenso para quem quer planear uma viagem, em Agosto eu e o meu namorado queremos ir de ferias, entre escolher destinos resolvemos pesquisar varias paginas para nos decidirmos, então li a sua pagina na esperança de saber se escolheria Bali ou Tailândia mas mesmo assim continuo indecisa entre qual escolher, gostaria se pudesse que me ajuda-se sff

    1. Marina Ponto Santos

      Boa tarde Filipa,

      Já respondi ao seu mail 😉

  8. rute

    Olá Marina,
    Ficaram só uma noite em Munduk, Amed e Sidemen?

    Obrigada! 🙂

    Rute

    1. Marina Ponto Santos

      Olá rute,

      Sim ficamos uma noite em cada um desses locais, mas se fosse a repetir hoje preferia ter passado 2 noites em Amed, a vista sobre os vulcões, o ambiente, os diferentes spots de snorkeling, a praia de areia preta… gostamos imenso. Sidemen é um bom sítio para relaxar no meio das plantações de arroz, os hotéis são mais baratos que em Ubud (a não ser caminhadas e aulas de ioga não há muito para fazer em Sidemen). Munduk vale a pena principalmente para ver cascatas, existem vários trilhos que dão acessos a cascatas lindíssimas. É o local ideal para quem gosta de caminhadas no meio da vegetação.

      Boa viagem 😉

  9. Filipa Santos

    Olá Mariana,
    Adorei o blog e está repleto de dicas para me ajudar a planear a minha visita a Bali.
    Obrigada pela dica do Eka Journeys, já está reservado para a minha viagem e pareceu-me ser uma pessoa bastante simpática e acessível. De facto a forma como me ia deslocar estava a ser uma dor de cabeça para mim.
    Estamos a pensar ficar 3 noites em Ubud. Será muito? Ou Ubud pode ser um ponto de partida para 2 dias de passeio e depois ficamos hospedados noutra região? Vamos ficar 10 dias em Bali e estamos a guardar os últimos 3 para Gili Trawangan.

    Mais uma vez Obrigada!
    Filipa

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Filipa,
      Obrigada pela mensagem tão querida. 3 dias em Ubud não é muito, há tanto por fazer e pode ser a uma base para explorar os arredores. Eu recomendaria passar 1 a 2 noites em Munduk (para caminhadas na natureza e descobrir cascatas) e Amed (pelos lindos templos ali perto e vários spot de snorkeling fantásticos). Há barcos directos de Amed até as ilhas Gilis ainda por cima.
      Estou neste momento a escrever um artigo completo sobre Ubud e arredores, onde falo das excursões possíveis, irei publicar ainda esta semana. Depois vou escrever um artigo sobre Amed 😉
      Portanto se tiveres mais dúvidas não hesites em perguntar para poder incluir essas informações nos próximos artigos!
      Boa viagem

      1. Filipa Santos

        Olá Mariana,
        Já estamos quase de partida e na próxima semana já estaremos a desfrutar de Bali.
        Infelizmente os planos tiveram de mudar um pouco devido ao terramoto em Lombok e as ilhas Gili deixaram de fazer parte do nosso roteiro 🙁
        Sendo que vamos ficar mais dias por Bali, acabámos por contratar os serviços do Eka por mais dias também.
        Escrevo então, para lhe colocar algumas questões sobre dúvidas que temos tido.
        Como funcionam as coisas a nível de motorista, sendo que passamos um dia inteiro com ele? Ele acompanha-nos aos lugares e está sempre connosco (nas idas aos templos, praias, etc)? E a nível de almoço, ele almoça connosco? É suposto pagarmos-lhe a refeição? É suposto pagar-lhe gorjeta, para além do dinheiro pago diariamente?
        Peço desculpa pelas perguntas, mas como nunca contratei nenhum motorista anteriormente, não sei como deverei agir.

        Obrigada antecipadamente pela sua ajuda
        Filipa

        1. Marina Ponto Santos

          Olá Filipa,
          Ele estará convosco nos templos se assim o desejarem, adoramos ter a companhia dele porque ia explicando várias factos interessantes, foi um guia para além de ser o nosso motorista e não pagamos nada a mais.
          Não é preciso pagar o almoço dele, aliás tentamos convidá-lo e ele nunca aceitou, deixou-nos sempre sozinhos à hora do almoço porque não queria interferir na nossa privacidade.
          Nós acabamos por dar uma gorjeta porque tivemos um pequeno problema e ele ajudou-nos imenso, acabou por ficar imensas horas extras connosco para nos ajudar, não podíamos ficar indiferentes.
          Espero ter ajudado. Mandem cumprimentos nossos ao Eka quando estiverem com ele 🙂
          Boa viagem!

  10. Cátia

    Olá Marina!
    Adorei ler o teu roteiro e já tirei imensas dicas =) vou para Bali em Setembro e queria saber como é que alugaram o táxi guia na net.
    Obrigada

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Cátia,
      Fico mesmo feliz por ler essa mensagem 🙂 Entramos em contacto com o Eka através da página dele do facebook (Eka Journeys), já tínhamos o nosso roteiro elaborado, mas ele também pode tratar de elaborar o roteiro segundo aquilo que pretendes visitar. Se tiveres mais alguma dúvida não hesites 😉

  11. Catarina Costa

    Olá Marina,

    Gostei muito da tua explicação, será muito útil, tenho a certeza 🙂

    Onde fizeste a conversão dos euros? Onde é o melhor sítio?

    Obrigada,
    Catarina

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Catarina! É tão bom ler mensagens destas 🙂 Podes trocar euros em qualquer casa de câmbio, encontras facilmente em qualquer cidade (trocamos em Ubud). Convém é evitar trocar no aeroporto, porque as taxas de conversão não são vantajosas.
      Boa viagem!

  12. Sara Bom

    Boa noite,
    Qual seria o sítio mais indicado para ficar hospedado de forma a fazer a subida ao monte Batur? Obrigado.

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Sara,
      O melhor é ficar junto ao lago Batur, há quem fique em Lovina ou Amed, mas não é tão prático pois é preciso madrugar para fazer a subida antes do nascer do sol, portanto quanto mais perto do monte Batur ficar melhor.
      Boa viagem;)

  13. Hernâni Domingos

    Boa noite Mariana,

    No seu roteiro em bali só não entendo uma coisa. Quando se desloca de cidade em cidade faz as viagens ao fim do dia para ir dormir ao hotel da cidade seguinte ? por exemplo quando vai de amed para sidemen vai no final do dia passado em amed ou so na manhã seguinte?

    Cumprimentos

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Hernâni,
      Fazíamos sempre as viagens ao fim do dia (já de noite) para poder aproveitar ao máximo cada sítio 😉

  14. Diogo

    Bom dia,

    O guia acompanhou-a toda o dia e deixava-a na cidade seguinte para dormir?

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Diogo,

      Sim foi mesmo assim 😉

  15. Nelson Santos

    bom dia Mariana,

    Antes de mais gostaria de lhe dar os parabéns pelos excelentes roteiros e dicas de viagens que apresenta.
    Eu e a minha mulher queremos marcar uma viagem mas estamos indecisos com o destino, Bali ou tailandia. A data da viagem seria de 29 Junho a 12 de Julho (12 dia), como já esteve nos dois destinos gostaria se possível que me desse a sua opinião. se eventualmente formos para Bali estavamos a pensar passar 2 dias em Singapura.

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Nelson,

      Mais uma vez obrigada pelo seu feedback! nessa altura do ano será sem dúvida melhor ir para a Indonésia, mas com tão poucos dias não acho viável incluir Singapura, deve ter em conta que 2 dias serão para as viagens de ida e volta deixando apenas 10 dias para aproveitar. Penso que o melhor seria dividir da seguinte forma: 6 dias Bali e 4 dias ilhas Gilis.

      Boa viagem 😉

  16. Adriana Cunha

    Olá, adoro o seu blog 🙂
    Vou brevemente a bali e estou super ansiosa! Quantos dias ficaram em bali? Parece que fizeram tanta coisa!
    Vamos 15 dias, já retirando os dias das viagens! Acha pouco?
    Obrigada, beijinhos

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Adriana,
      O roteiro foi exatamente este que aqui descrevo no artigo, foram 6 dias em Bali e os restantes dias em Lombok e ilhas Gilis perfazendo um total de 2 semanas.
      Em 15 dias consegue ver Bali, ilhas Gilis e ir ao sul de Lombok como nós ou ir a outra ilha (Excursão às ilha das Flores e parque Komodo ou ao monte Bromo na ilha de Java por exemplo).
      Outra opção é ficar mais dias em Bali, ficamos com pena de ter ficado apenas 6 dias, há muito para se ver, 10 dias não seriam de mais 😉
      Boa viagem!

      1. Adriana

        Obrigada pela informação!
        Vejo muitos nos blogs falaram da “bali belly”, também tiveram? Como preveniram? Como lidaram com isso?

        Muit obrigada 🙂

        1. Marina Ponto Santos

          Olá Adriana,
          Só ficamos doentes 1 dia porque comemos no restaurante de um hotel muito duvidoso, a comida não nos soube nada bem, mas íamos iniciar a subida do vulcão e não tínhamos outra hipótese. Mas foi muito ligeiro, bastou hidratação e repouso. Os cuidados a ter são básicos, nunca beber água da torneira, sempre água engarrafada (mesmo para lavar os dentes!) e nunca beber bebidas com gelo. Preferir fruta descascada e evitar legumes crus e saladas.
          Boa viagem 😉

          1. Adriana

            obrigada 🙂

  17. Nuno Rodrigues

    Olá, para quem quer viajar este blog é um espetaculo.

    Parabéns por isso mesmo 😀

    Gostava de saber se me conseguem dar informações do vosso guia, como posso falar com ele?

    Obrigado

    1. Marina Ponto Santos

      Obrigada Nuno, sabe tão bem receber esse feedback 🙂 Pode contactar o Eka na página dele do facebook “Eka Journeys”.
      Boa viagem!

  18. Mar

    Boa tarde Marina,

    Excelente blog, parabéns! Sentiu-se segura em Bali? Efectuou pagamentos com cartão de crédito sem problemas? Existem multibancos para efectuar levantamentos ou é preferível levar Euros e trocar em casas de câmbio?

    Obrigada!

    1. Marina Ponto Santos

      Boa tarde Marta,

      Muito obrigada 🙂 Senti-me super segura! O melhor é levar euros para trocar (não vale a pena trocar no aeroporto, a taxa de conversão é péssima lá!) e depois se for preciso pode pagar por multibanco nos grandes hotéis e alguns restaurantes das grandes cidades. Também pode levantar dinheiro em qualquer multibanco, mas é o que compensa menos devido às taxas de levantamento.

      boa viagem 😉

  19. Mariane

    Oiiii Marina 😊
    Nossa, adoreiiiii a tua viagem o teu blog é top !!!lLendo o teu relato e vendo as fotos fiquei logo com vontade de ser transportada nessa incrível viagem 🙏🍀
    Eu vou viajar estar em Bali no 4 de maio ao 10 maio, você poderia me indicar o contato do taxista que você teve de guia ?
    Vou estar hospedada no Hotel The Camakila Legian-Bali com café da manhã e jantar incluídos. Você poderia me dar algumas dicas para aproveitar ao máximo a viagem e me divertir também nas águas maravilhosas….
    Obrigada 🤗😄😊

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Mariane!

      Fico tão feliz por ler esse comentário, Obrigada! 🙂
      O nosso guia é o Eka Journeys (encontra facilmente no Facebook)
      Todas as dicas que poderia dar estão espalhadas pelos vários artigos que escrevi sobre a Indonésia, é só ir pesquisando. 😉

      Boa viagem!!

  20. LILIANE

    Foi o melhor roteiro de Bali que encontrei, tbm as melhores fotos. Obrigada por compartilhar conosco sua experiencia. 😉

    1. Marina Ponto Santos

      Muito obrigada Liliana 🙂

  21. Simmi Chandra

    Boa tarde, Vamos para Bali em Julho e gostei muito do vosso roteiro. Queria apenas colocar uma questão quanto ao Guia. Ele acompanhou-vos ao logo de todo o roteiro? ou só em Ubud? Se sim, também suportamos os custos de estadia e alimentação do Guia? Como funciona.
    Muito obrigada
    Simmi

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Simmi,
      Em Ubud visitamos tudo sozinhos, ele ficou connosco durante os 4 dias seguintes para dar a volta à ilha, o preço varia consoante passa a noite fora de Ubud ou não. É uma diferença de 150 000 rupias que permitem pagar as despesas do guia por ficar fora de Ubud. O melhor é falar diretamente com ele pelo facebook na seguinte página Eka Journeys.
      Pode confiar a 100%, ele foi 5* connosco
      Boa viagem;)

      1. Simmi Chandra

        Olá Marina,
        Obrigada pela dica… já estamos em contacto com o Eka, ele é super simpatico e disponível.
        Uma dúvida, no roteiro que apresentou, quando é que foram para lombok? quantos dias ficaram? e ao parque Komodo?
        Temos 12 dias e ainda não estou certa do roteiro. Por enquanto planeámos os seguinte: 3 dias em UBUD, 1 em Munduk, 2 dias em Amed em que iriamos aproveitar para as ilhas Gili… depois ou iriamos a Lombok ou sideman. Queriamos também aproveitar uns 2 dias em uluwatu.
        Isto tem sido dificil, queria fazer esta viagem descansada e não em correria pois também vamos com crianças. O que aconselha?
        Obrigada 🙂

        1. Marina Ponto Santos

          Olá Simmi,
          Tal como indiquei no artigo fomos para Lombok a seguir a Sidemen e a nossa estadia em Lombok encontra-se detalhada no seguinte artigo: Lombok
          É preciso contar pelo menos 3 a 4 dias para as ilhas Gilis, portanto não sobram assim tantos dias para ir até lombok… Com apenas 12 dias ficaria apenas entre Bali e ilhas Gilis 😉
          Boa viagem!

  22. Sandra Gaboleiro

    Boa Tarde Marina,
    deliciei-me a ler e ver o que vou encontrar em Outubro as suas Dicas são fabulosas, Obrigada pela partilha. vou usar e abusar 😀

    e necessário algum tipo de vacinação?

    Adorei obrigada

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Sandra
      Obrigada por essa linda mensagem 🙂 Não há vacinas obrigatórias, mas estão recomendadas as vacinas da hepatite A e a da febre Tifóide.
      Boa viagem!

  23. Isabel Maria da Costa Santos

    Boa noite
    Parabéns pelo excelente report.
    Uma ajuda. Já contactei o guia via facebook, contudo, gostaria de que desse algumas dicas dos locais a não perder nos arredores de ubud, para fazer o plano de visitas para 2 dias. vou ficar 3 noites em ubud. a intenção é um dia, fazer o centro de ubud a pé e as excursões dividir pelos outros 2 dias com guia. como não fica muito tempo, gostaria de saber quais os sitios a não perder, de modo a rentabilizar esses 2 dias.

    Obrigada
    Isabel

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Isabel,
      Muito obrigada! Já leu o nosso artigo onde falo de tudo o que há para visitar a partir de Ubud? Pode ler aqui: Ubud e Arredores
      Em 2 dias recomendaria os templos Gunung kawi e Tirta Empul juntamente com os terraços de arroz de Tegalalang, no segundo dia as cascatas de munduk com o templo Ulun Danu Bratan.
      Boa viagem 😉

  24. Tatiana Robalo

    Olá Marina,
    Estou neste momento em Ubud com o meu filhote de 4 anos e usei e abusei das vossas dicas para estes dias. Ontem passamos o dia com o Eka e foi espectacular porque adequou a excursão ás nossas necessidades. Obrigada pelo melhor report que eu encontrei! Parabêns

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Tatiana!

      Fico muito feliz por ler essa mensagem! Ainda bem que está a aproveitar.

      Continuação de boa viagem! 🙂

  25. Inês Neto

    Olá! parabéns pelo blog, deu-me umas dicas otimas 🙂
    Fiquei apenas com uma duvida… todo o tempo que esteve em Ubud foi com guia? Justifica-se o guia para a zona mais circundante da cidade? ou justifica-se mais quando saímos da zona central e vamos para a zona de cascatas e praias?
    Pensei em 2 dias no centro e mais 3 nos arredores.. (nas zonas que sugere na sua viagem)com dormidas em hotéis diferentes, achas suficiente?

    Obrigado!!!

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Inês,
      Visitamos o centro de Ubud sozinhos durante 1 dia (monkey forest, gunung lebah, saraswati…), só depois é que começamos a “roadtrip” com o guia pela ilha, começamos pelo Gunung Kawi, Tirta Empul e nesse dia já passamos a noite em Munduk.
      Ficamos apenas 5 dias em Bali e achamos muito pouco, se conseguir ficar mais dias, melhor. Não tivemos tempo de subir ao Monte Batur, e quem fez diz que vale imenso a pena.
      Espero ter esclarecido as suas dúvidas.
      Boa viagem! 😉

  26. Sara

    olá Marina, para ir de Amed e em vez de ir para sideman dá para trocar pelo monte Batur ? como faria ? obrigada 🙂

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Sara, sim é perfeitamente possível, nesse caso recomendaria passar a noite anterior junto ao monte Batur, recomendo o hotel Volcano Terrace Bali. É preciso acordar de madrugada, o próprio hotel organiza a excursão 🙂

  27. Nuno Duarte

    Boa tarde
    Eu e a minha esposa vamos para Bali no próximo dia 17 de Julho e gostariamos de saber se é possivel providenciar o número do Eka para nos guiar em Ubud?

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Nuno,

      Já lhe respondi por e-mail 😉

  28. Sara Simões

    olá 🙂 vou seguir a tua viagem mas aconselhas tirar um dia para visitar Uluwatu e pandang pandang? 🙂 beijinhos

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Sara

      Tudo depende do tempo disponível, nós não fizemos porque queríamos privilegiar o norte e costa este de Bali. Além disso não queríamos ir para a parte mais turística da ilha, o tempo Uluwatu parece ser giro, mas a meu ver os templos do norte são bem mais interessantes.
      Mas como já disse, nós não visitamos essa parte da ilha por isso posso estar enganada…

  29. Pedro Lagoá

    Boa noite Marina
    Já vi a questao por aqui mas nao entendi a resposta. Foi em que mês ?

    Obrigado

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Pedro

      A nossa viagem foi realizada no mês de Junho.

  30. Maria

    Olá Marina…parabéns pelo seu precioso testemunho. Estou neste momento em Amed e vou para Gilis e Lombok. Estou com uma séria dúvida, viajar nos barcos turísticos ou no ferry? Estou baralhada? Os barcos turísticos são seguros?
    Obrigada

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Maria,
      Quando se refere aos barcos turísticos está a falar do “speed boat” penso eu. Nesse caso a viagem pode ser bastante agitada dependendo do estado do mar, nós fomos com uma companhia muito barata e não enjoamos, mas atrasou-se imenso. A melhor companhia é a Gili Getaway, é mais cara mas os barcos são mais estáveis e não se costumam atrasar.
      Recomendo ler o nosso artigo sobre as Ilhas Gilis tem lá tudo explicado.
      Boa viagem

  31. Anita

    Olá! Antes de mais parabéns pelo roteiro, dos melhores que já vi! 😀 uma questão, já tinham os hotéis e viagens todas compradas ou foram comprando durante a viagem?
    O roteiro com o guia foi todo planeado por Facebook antes da viagem?
    Muito obrigada pela atenção.

    Beijinhos

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Anita

      Muito obrigada 🙂 Reservamos tudo antes, cerca de 2 meses antes da viagem para garantir os melhores alojamentos ao melhor preço. O itinerário foi elaborado por nós, mas depois quando chegamos, o Eka deu-nos dicas valiosas para poupar tempo e alteramos a ordem das visitas.

      beijinho

  32. Rui Oliveira de Almeida

    Olá!

    Estivemos em Bali e Lombok, regressamos há 1 semana, adoramos!
    Foi a primeira que organizamos uma viagem sem recorrer a uma agencia de viagens. O vosso Blog e o artigo sobre este destino foi fundamental e inspiração para a escolha do itinerário.
    O Ekka foi o nosso guia, gostamos muito dele, quer como pessoa, quer como guia.
    Queria vos agradecer por toda a informação partilhada, acabaram por ser o click que faltava para irmos nesta aventura.

    Um bem haja, muitas felicidades para vocês,
    Rui e Susana

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Rui!
      Que bom!! Fico muito feliz por ler essa mensagem e saber que contribuí um pouco para essa aventura!
      O Eka é mesmo 5* e sei que deve ter contribuído ao sucesso da vossa viagem.
      Felicidades e muitas viagens para vocês

  33. Raquel Santos

    Boa Tarde !

    Antes de mais, gigantes parabéns e um enorme ‘Bem haja’ por partilharem as vossas experiências connosco… Estávamos a pensar em visitar Bali em final de Outubro/Início de Novembro… Esperamos ter sorte com clima! Vocês foram em que altura, precisamente ? Muito obrigada, mais uma vez !

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Raquel,
      Obrigada nós por seguir as nossas aventuras! Fizemos essa viagem no mês de Junho. A melhor altura para visitar a Indonésia é entre Maio e Outubro, a chuva começa a ser incomodativa a partir de Dezembro, em Outubro/Novembro o mais provável é apanhar chuva durante 1 ou 2h principalmente ao fim do dia (aconteceu-nos isso em Junho).

    2. Pedro Ramalho

      Boas Raquel!
      Eu e a minha namorada também estamos a pensar ir em final de Outubro / Inicio de Novembro…
      Já estive a ler sobre está fantástica aventura… E deixa me com aquela vontade enorme de o fazer.
      ainda estamos um pouco receosos , por sermos nós a marcar tudo e não pela agência..
      Muito obrigado Marina pela vossa ajuda!

  34. Diana Carvalho

    Olá,

    Já estou a planear as minhas próximas férias em Bali e como estou a pensar ir sozinha, do que já pesquisei irei sentir-me segura a andar a pé sozinha, no entanto ao ver imagens das ruas estreitas. quase sem espaço para uma pessoa andar, com todo o transito, fiquei com a dúvida se é tranquilo conhecer toda a cidade de Ubud a pé, (p.e. ir do templo do elefante até ao Campuhan Ridge Walk que são mais ou menos 6km).
    Outra questão é se é seguro contratar um motorista por um dia para me levar aos outros pontos da ilha, indo eu sozinha com o motorista.
    Obrigada

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Diana,
      é seguro andar a pé em Ubud, pode tornar-se cansativo andar nas ruas principais com o barulho dos carros, motas… mas há várias ruelas mais sossegadas por onde vale a pena passar 😉 É super seguro contratar o nosso motorista Eka 😉 Os outros não sabemos, mas nunca nos sentidos inseguros em Bali.
      Boa viagem!

      1. Diana Carvalho

        Muito obrigada Marina, acho que vai ser mesmo o Eka, até porque não é a primeira a recomendá-lo 🙂 Vou tentar acertar o melhor preço para ele ser o meu motorista e guia o tempo todo, penso que me vou sentir mais segura indo sozinha com esta recomendação 🙂

        Obrigada 🙂

        1. Diana Carvalho

          Marina, uma outra questão, estive a ver a página do Eka no facebook e pergunto, ele fala português ou só inglês?

          1. Marina Ponto Santos

            Olá Diana, o Eka fala apenas inglês, mas tem recebido tantos portugueses que agora já deve saber algumas palavras ^^

          2. Patrícia Freitas

            Boa noite.
            Podem por aqui o link dele do Facebook porque já há muitos Eka no Facebook e não sei qual é o verdadeiro. Obrigada

          3. Marina Ponto Santos

            Pode encontrá-lo aqui: Eka journeys

  35. Patrícia Cordeiro

    Olá! Vamos a Bali em julho, um casal com filhos de 10 anos e estávamos a pensar ficar 4 noites em Ubud, 2 nas Nusa Lembongan e 5 nas Gili Air para descansar… Vale a pena passar pelas Nusa? E de Ubud, ficando lá a dormir pode-se depois fazer vários passeios que ficam mais distantes e voltar ou seria melhor dormir nesses sítios?
    Uluwatu, vale a pena para quem tem 10 noites + 2 de viagem ? Pode-se ir a partir de ubud e regressar?
    Muito obrigada!

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Patrícia!
      A Nusa mais bonita e interessante é Nusa Penida e merece bem 2 noites. No entanto, por aquilo que descrevem muitos viajantes, as estradas nessa ilha não são boas, é preciso andar muito para ir de um sítio para o outro (as distâncias não são grandes, mas as estradas são tão más que acaba por ser uma viagem longa).
      Relativamente às ilhas Gili, apenas conhecemos a Gili Trawagan (tem mais animação e atividades) e Gili Meno (uma ilha mais sossegada). Mas pelo que nos disseram a Gili Air é igualmente boa.
      De Ubud conseguem fazer várias excursões, é um local a não perder e fazem bem passar lá várias noites. Podem ver as nossas recomendações neste artigo: Ubud e arredores.
      Pessoalmente optamos por não fazer Uluwatu por ficar na parte mais confusa da ilha, as crianças iam preferir templos como o Tirta Gangga ou templo Ujung. Recomendo ler o nosso artigo: Amed e arredores, todos os locais indicados nesse artigo são adequados para crianças.
      Espero ter esclarecido as suas dúvidas 😉 Boa viagem!

  36. CArol Santiago

    Olá tudo bem? Estaremos indo para Bali agora em junho julho. E vamos com 2 crianças (6 e 8 anos).
    Estamos pensando em contratar o seu guia. O valor da diária compensa? as hospedagens e alimentação ficam por conta dele ou nossa? Ele é bem legal pelo que você disse né?
    Estavamos pensando em passar por ubud, munduk, amed e alguma praia paradisíaca que ainda não sabemos. Tem algo a mais para indicar?
    muito obrigado. Vcs nos ajudaram muito até agora.

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Carol!
      A meu ver compensa mais contratar um motorista principalmente para uma família! Não é preciso pagar o alojamento nem a alimentação dele. Ele foi espectacular connosco e já várias pessoas viajaram com ele depois de nós e todos adoram dar a volta à ilha com ele.
      O roteiro parece-me perfeito para uma família 😉 Para praias paradisíacas recomendo a ilha Gili Meno!
      Boa viagem!

  37. Tiago

    Boa noite, gostaria muito de saber se me podia fornecer o contato do Eka se faz favor?

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Tiago
      Pode encontrá-,lo no facebook com o nome “Eka Journeys”

  38. Thatiana Thales

    Oi Marina, estou adorando ler e conhecer Bali através da sua escrita. Estou formulando meu roteiro, mas, ainda indecisa se vale a pela ir para Gili e para Nusa Penida … vi que ficou hospeda em outros locais além de Ubud, você acha ruim eu ficar apenas lá e fazer ida e volta para os outros locais todos os dias ?

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Thatiana,
      Ubud é uma boa base para explorar a ilha, mas irá andar muito de carro para ver todos os sítios que visitamos. Eu recomendaria passar uns 4 a 5 dias em Ubud para visitar os templos nos arredores de Ubud incluindo Besakit, ir até Munduk e passar pelos arrosais de Tegallalang ou Jatiluwih. Passar depois pelo menos 2 noites em Amed para explorar esse lado da ilha antes de apanhar um barco para as ilhas Gilis.
      A meu ver vale a pena passar pelo menos 3 noites nas ilhas Gilis no fim da viagem para relaxar e aproveitar esse pequeno paraíso. Se tiver mais tempo Nusa Penida parece ser incrível, necessita de pelo menos 2 noites lá.
      Espero ter ajudado. Boa viagem!

  39. Carla Vicente

    Olá Marina,
    antes de tudo gostava de lhe dar os parabéns por este roteiro magnifico.
    Vou abusar e pedir uma pequena ajuda com o meu roteiro porque não tenho a noção do que consigo fazer num dia e se os locais ficam muito longe uns dos outros.
    A minha ideia é ficar 5 ou 6 noites em Ubud, e arredores, duas noites em Nusa Penida e 4 noites nas Gilli.
    Pretendo visitar o seguinte: Monkey Forest, Templo Saraswati, Pura Gunung Lebah, Campuhan Ridge Walk, Art Market , GoaGajah(também conhecido por Elephant Cave) , Pura Samuan Tiga Ubud Palace, Gunung Kawi , Tirta Empul , Tegallalang , Jatiluwith , Cascata Banyumala , Cascata Sekumpul , Pura Ulun Danu , Snorkeling no Japanese Shipwreck, Snorkeling em Jemeluk , Snorkeling no Coral Garden , Templo Pura Lempuyang , Palácio Taman tirta Ganga , Taman Ujung ( Ujung Water Palace),Templo Besakit, Lago Batur , Cascata Nungnung , Pura Tanah Lot, Pura Luhur Uluwatu
    Para ver estes locais consegues me dizer mais ou menos o que consigo ver num dia e quais os melhores sitios para pernoitar.
    Já vi que Munduk e Amed também podem ser a solução para dormir.
    Se me puderes e tiveres tempo para ajudar, agradeço.

    Bjos,

    Carla

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Carla!
      Para ver isso tudo o melhor será passar pelo menos 6 dias completos em Bali, idealmente 7 porque acaba por ser muita coisa
      Dia 1: Monkey Forest, Templo Saraswati, Pura Gunung Lebah, Campuhan Ridge Walk, Art Market (noite em Ubud)
      Dia 2: GoaGajah, Pura Samuan Tiga Ubud Palace, Gunung Kawi , Tirta Empul , Tegallalang (noite em Ubud)
      Dia 3: Jatiluwith , Cascata Banyumala , Cascata Sekumpul (noite em Munduk)
      Dia 4: Pura Ulun Danu Bratan de manhã, Snorkeling no Japanese Shipwreck, Snorkeling em Jemeluk de tarde (noite em Amed)
      Dia 5: Templo Pura Lempuyang de manhã, Palácio Taman tirta Ganga , Taman Ujung (noite em Amed)
      Dia 6: Templo Besakit, Lago Batur, Cascata Nungnung (noite em Amed ou perto do sítio de onde irão apanhar o barco para as ilhas no dia seguinte)
      Quando regressarem a Bali para apanhar o voo para Portugal tentem guardar pelo menos uma tarde para visitar os dois templos Pura Tanah Lot, Pura Luhur Uluwatu
      Mas outras combinações são possíveis, o melhor é colocar todos estes locais num mapa e agrupá-los por dias segundo a proximidade e ver qual o melhor sitio para ficar a dormir. Estou neste momento a acabar um artigo sobre “Onde ficar em Bali” que poderá ser útil 😉
      Boa viagem!

  40. Celia Figueiredo

    Olá obrigada pela partilha
    Bali sempre foi um local que gostaria de conhecer mas sempre adiando …
    Com suas maravilhosas sugestões certamente conseguirei realizar o meu sonho
    Obrigada

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Celia!
      Muito obrigada pela querida mensagem! Essas palavras motivam-nos a continuar 🙂
      É sem dúvida um destino muito especial!

  41. Claudia Loureiro

    Olá Marina
    Desde já agradeço esta partilha desta sua viagem 🥰
    Este ano vamos descobrir a Ásia mas até ler a sua experiência estávamos na dúvida por onde começar 😁
    Obrigado por todas as dicas para começar a organizarmo- nos
    Se tiver alguma dúvida, volto a comunicar… desculpe a ousadia🥰🥰🥰🥰 Obrigado mais uma vez

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Cláudia!
      Fico de coração cheio ao ler mensagens destas! Que bom, fico mesmo contente por ajudar com o blogue.
      Qualquer dúvida não hesite 😉
      Boa viagem!

  42. Sara Lopes

    olá! Adorei o vosso roteiro, vai me ajudar muito.
    Tenho uma questão, como foram de Ubud para Mundunk?
    Muito obrigada!

    1. Sara Lopes

      olá! Adorei o vosso roteiro, vai me ajudar muito.
      Tenho uma questão, como foram de Ubud para Mundunk e de Mundunk para Amed?
      Muito obrigada!

      1. Marina Ponto Santos

        Olá Sara, fico contente por saber que o blogue ajuda. Explico no início do artigo que fizemos a viagem com um motorista que contratamos durante 5 dias. É a melhor forma de se deslocar na ilha sem perder muito tempo, e não fica caro.
        Boa viagem!

  43. Pedro

    Descobri o blog por acaso e adorei. Tudo muito bem explicado, alternativas, cuidados a ter. Fantástico. Espero que seja possível voltar a viajar a esses preços já que os preços dos voos subiram vertiginosamente.
    Parabéns pelo blog.

    1. Marina Ponto Santos

      Muito obrigada Pedro! É verdade, os preços subiram muito infelizmente, incluindo o preço dos hotéis :/

  44. Silvia

    Olá Marina, parabéns pelo blog. É uma ajuda fantástica para quem procura dicas de confiança sobre estes destinos! 😉
    Estamos a pensar ir a Bali com os nossos 2 filhos (já adolescentes) 2 semanas no final de julho/ inicio agosto. Acha muito arriscado ir só com o voo de ida e volta marcado, mais as 2 primeiras noites em Ubud, e marcar o resto da viagem lá? É fácil arranjar alojamento e bilhetes de avião para Lombok e barco para as ilhas Gilli? Assim podíamos ir ajustando o roteiro conforme quiséssemos mediante os sítios que gostássemos mais. Obrigada

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Silvia! Muito obrigada pelo feedback sobre o artigo 🙂 Fico muito contente por poder ajudar com a partilha de informação. Não acho que seja difícil arranjar alojamento em Bali e Lombok. Irão sempre encontrar alguma coisa, podem é não ter grandes opções e ficar com “as sobras” que são geralmente caras e menos boas. Os alojamentos com a melhor relação qualidade preço ficam rapidamente esgotados e a Indonésia voltou a ser um destino de eleição agora que abriram novamente as fronteiras. Relativamente ao barco também é possível comprar lá diretamente, foi o que fizemos, mas as coisas podem ter mudado entretanto. Têm sempre a opção do ferry público que vai para Lombok. Resumindo, é possível sim viajar sem ter tudo reservado, mas pessoalmente não acho que seja a melhor opção para umas férias relaxadas e menos dispendiosas 😉
      Espero ter ajudado! Boa viagem!

Deixe uma resposta