françaRoadtripRoteiro

Visitar Pirenéus | Roteiro de viagem – O que ver e fazer?

visitar pireneus roteiro

Qualquer amante de montanhas e caminhadas irá adorar visitar os Pirenéus. Este pequeno paraíso oferece uma grande variedade de atividades e paisagens. Montanhas imponentes e lagos de água cristalina por aqui não faltam. Caminhadas também não!  O mellhor dos Pirenéus é que ficam “aqui ao lado”, sendo um destino facilmente acessível de carro e por isso uma excelente opção para viajar em tempos de covid. Um fim de semana prolongado é suficiente para aproveitar e usufruir do ar puro destas montanhas. 

Como chegar aos Pirenéus

Para quem gosta de conduzir, os Pirenéus acabam por ser facilmente acessíveis de carro, principalmente o lado espanhol. Durante a nossa roadtrip no Sul de França, optamos por fazer uma paragem estratégica no Aragão, uma região no norte de Espanha, que nos encantou de imediato.

Para quem preferir vir de avião, o aeroporto com maior oferta em termos de horários é sem dúvida o de Toulouse do lado francês.

visitar pireneus roteiro

Divisão dos Pirenéus

Pirenéus franceses

Os Pirenéus franceses estão genericamente divididos em 3 grandes partes: Os Pirenéus Atlânticos, os Pirenéus Centrais e os Pirenéus Orientais. Do lado Atlântico as montanhas são mais baixas, mas os canyons profundos, como é o caso do canyon de Kalkueta. É nos Pirinéus Centrais que irão encontrar os picos mais altos desta cadeia montanhosa. O lado Oriental oferece paisagens deslumbrantes, desde o pico de Canigou até o cabo de Creus onde os Pirenéus acabam mergulhando no mar mediterrâneo. 

Se tiverem alguns dias ou uma semana de férias, o melhor será focarem-se  apenas numa destas três regiões. Para uma primeira visita recomendo os Pirenéus Centrais pela maior diversidade de paisagens, lagos e caminhadas.

visitar pireneus

Pirenéus espanhóis

Os Pirenéus espanhóis estão divididos por três grandes regiões. De oeste para este temos: os Pirenéus Navarros, os Pirenéus Aragoneses e os Pirenéus Catalãs. Cada uma destas regiões oferece paisagens diferentes, desde a selva de Iarati em Navarra até a Pedraforca na Catalunha, passando pelo canyon de Anisclo no Aragão.

Como já disse, acabamos por conhecer uma pequena parte dos Pirenéus Aragoneses e ficamos deslumbrados! Esperemos poder voltar em breve para explorar melhor esta região.

Parques Naturais e Nacionais dos Pirenéus

Os Pirenéus são sem sombra de dúvidas um paraíso para os amantes de natureza. Neles constam três Parques Nacionais: o Parque Nacional dos Pirenéus em França, o Parque Nacional de Ordesa e o Parque Nacional d’Aiguestortes em Espanha. Para além desses parques nacionais também existem vários parques naturais e reservas naturais que protegem a fauna e a flora dos Pirenéus.

Para uma primeira visita aos Pirenéus, se tivesse de escolher apenas um Parque seria o Parque Nacional dos Pirenéus, mas todos eles têm locais lindíssimos e maravilhosos. Se quiserem fugir das multidões devem privilegiar os outros parques e evitar os meses de Julho e Agosto.

visitar pirenéus

Onde dormir nos Pirenéus

Quando reservamos o nosso alojamento nos Pirenéus, não sabíamos bem o que queríamos visitar, mas após uma breve pesquisa percebemos que os principais pontos de interesse encontravam-se nos Pirenéus centrais. Portanto focamos a nossa pesquisa nessa região, mas sem saber o que iríamos visitar ao certo. 

O que queríamos acima de tudo era um local acolhedor, um alojamento típico das montanhas com aquele ambiente familiar tão característico dos chalés que recebem os caminhantes exaustos com um bom jantar caseiro. E encontramos o lugar perfeito para visitar os Pirenéus: Gite Auberge les Cascades. Ficamos encantados. Um hotel familiar gerido por um casal muito atencioso que prepara todos os dias um jantar caseiro. O jantar torna-se num momento de partilha entre hóspedes e anfitriões. E em tempos de Covid todas as medidas de segurança estavam asseguradas graças a uma longa mesa e um número restrito de quartos alugados. Ficamos bastante afastados uns dos outros, mas fomos partilhando dicas e histórias de viagens. Quanto à comida, era divinal. O pequeno almoço também é preparado por eles com iogurtes e bolos caseiros. Uma delícia.

Muitas vezes os melhores hotéis não são os mais bonitos nem os mais luxuosos. As pessoas é que tornam os locais incríveis e inesquecíveis

Para mais informações e reservas: Gite Auberge les Cascades

O que ver e fazer nos Pirenéus

Pic du Midi de Bigorre

Uma das principais atrações do Parque Nacional dos Pirenéus é a subida ao famoso “Pic du Midi de Bigorre“. A caminhada inicia-se no Passo do Tourmalet, são 15 km com um desnível de 972m. Também podem aceder de teleférico. Acabamos por não fazer esta caminhada por ser muito frequentada, e achamos o teleférico demasiado caro. Custa 45€/pessoa ida e volta para um trajecto que demora 15 minutos. Deve ser sem dúvida uma subida muito impressionante, talvez numa próxima visita aos Pirenéus. Para mais informações recomendo consultar o Site Oficial.

Caminhadas

Caminhadas não faltam nos Pirenéus! A maior caminhada dos Pirenéus atravessa a cadeia montanhosa de uma ponta à outra, o famoso GR10 perfaz 922 km! Encontramos vários franceses que se encontravam a fazer partes desse trilho, iam por etapas e faziam por exemplo 5 dias seguidos de caminhada com tendas às costas. 

Uma das caminhadas que ficamos com pena de não fazer é a caminhada que vos leva até o Pic du Midi d’Ossau. Sem dúvida uma das mais bonitas, mas requer alguma preparação prévia principalmente se quiserem fazer “a volta grande” de 22 km, pois trata-se de uma caminhada que nos recomendaram fazer em 3 dias passando 2 noites em dois refúgios diferentes na montanha. A versão curta consiste em caminhar até o lago d’Ayous (lac Gentau) que oferece uma das paisagens mais bonitas dos Pirenéus. Nesse caso são 16 km com um desnível de 800 m.

Outra região incrível para fazer caminhadas, principalmente para quem gosta de lagos, é a Reserva natural de Néouvieille onde existem mais de 70 lagos!

Se quiserem saber mais sobre caminhadas, comprei uma revista que descreve 40 caminhadas para visitar os Pirenéus e descobrir as belezas da região a pé. Estou a pensar escrever um artigo com uma selecção das melhores caminhadas dos Pirenéus, mas até lá podem sempre chatear-me, até vos posso enviar fotografias da revista se for preciso.

Lagos

Para além dos 70 lagos da Reserva Natural de Néouvielle, os lagos mais famosos e bonitos dos Pirenéus são: lac de Gaube, lac d’Oo, lac Bleu, lac de Gréziolles, lac Gentau, lac de Peyrelade…

Bem a lista é extensa, mas estes são os principais. Se quiserem informações mais completas o melhor será comprar um livro dedicado apenas aos lagos dos Pirenéus como este

Esqui e outras atividades radicais

Encontram nos Pirenéus algumas das melhores estâncias de esqui do país. Opções para atividades invernais por aqui não faltam. No inverno também podem fazer várias caminhadas com raquetes de neve, mas convém ir com guia ou optar por trilhos bem assinalados. Outra atividade muito famosa é a escalada!

Seguro de viagem para a França

Viajar em tempos de covid obriga-nos a ter alguns cuidados. Primeiro convém sempre verificar as regras e restrições do país para onde vão ou que tencionam atravessar. 

Segundo ponto muito importante, fazer um bom seguro de viagem no qual esteja incluído despesas diretamente relacionadas com a pandemia. Os seguros da IATI para além de serem super económicos, com uma excelente relação qualidade/preço, incluem todos cobertura COVID-19. E se fizerem o vosso seguro através deste link poderão usufruir de um desconto de 5%. 

O seguro que fizemos e que recomendamos para viagens na Europa é o Seguro Escapadinhas, fica por 17,45€/semana

Roteiro de 3 dias no Parque Nacional dos Pirenéus

Para esta primeira visita aos Pirenéus franceses optamos, tal como sugeri mais acima, visitar o Parque Nacional dos Pirenéus. Após a nossa viagem às Dolomitas, ficamos viciados em caminhadas na montanha. E caminhadas por aqui não faltam. Foi difícil escolher. Queríamos descobrir lagos e cascatas, desbravar as montanhas imponentes dos Pirenéus, mas não queríamos nada de muito exigente fisicamente (quem seguiu a nossa viagem no instagram deve estar a rir-se neste momento). 

Com as preciosas recomendações dos nossos queridos anfitriões, acabamos por conseguir elaborar um roteiro nos Pirenéus à nossa medida. Tirando a parte do “nada de muito exigente” conseguiram preparar-nos um fabuloso itinerário passando por cascatas e lagos de tirar o fôlego (literalmente). Foi um jackpot em termos de deslumbramento.

Os franceses são grandes peritos em caminhadas na montanha, portanto não se fiem muito quando dizem que uma caminhada é fácil. Eles fazem caminhadas de vários dias com 50L às costas com uma perna às costas.

Não digam que não avisei!

Dia 1 - Circo de Gavarnie

Recomendaram-nos iniciar a nossa visita dos Pirenéus por um dos lugares mais famosos e impressionantes da região: o Circo de Gavarnie. Para além de estar classificado pela UNESCO como Património Mundial faz parte da Rede dos Grandes Sítios de França.

Esse circo é formado por uma gigantesca muralha semicircular com 1 500m de altura! Sim leram bem! Do cimo desta muralha irrompe a cascata mais alta do continente francês com 422m de altura.

Se forem no verão recomendo começar a caminhada o mais cedo possível, pela facilidade de acesso este é um dos locais mais visitados dos Pirenéus. Recomendo consagrar um dia inteiro a esta região. Com um pique nique na mochila garanto-vos um almoço com uma vista digna de um hotel 5*. De tarde podem explorar os outros trilhos para ter pontos de vista diferentes sobre a cascata.

Informações Úteis | Circo de Gavarnie

☛ COMO CHEGAR

O acesso faz-se  pelo vilarejo de Gavarnie, podem estacionar o carro aqui por 5€/dia. Depois de passar pelo bar restaurante Les Cascades devem continuar pela estrada principal (Arribere Dessus),a partir daí não há como enganar. São 60 minutos até o Hotel du Cirque de onde já têm um lindo panorama sobre o circo e a cascata. Para chegar mesmo junto à cascata, contem com pelo menos mais 20-30 minutos de caminhada, sempre a subir.

☛ ACESSO

A caminhada até o Hotel du Cirque é muito fácil, a última parte até a cascata é que custa por ser sempre a subir, mas é acessível a toda a família.

☛ DICAS PARA OS FOTÓGRAFOS

Se quiserem fotografar a cascata em todo o seu esplendor, devem esperar pelas 14h (horário de verão36) altura em que o sol ilumina esse lado do circo.

☛ ONDE DORMIR

É possível dormir em Gavarnie para aproveitar todas as actividades da região logo de manhã cedo. Existem várias opções desde campismo, albergues e hotéis, mas devem reservar com vários meses de antecedência. Podem ver aqui todas as opções disponíveis.

circo de gavarnie
circo de gavarnie
cirque de gavarnie
cirque de gavarnie

Dia 2 - Lac de Gaube et pont d'Espagne

A região de Cauterets é outra zona a incluir no vosso roteiro pelos Pirenéus. Para além das estradas panorâmicas e cascatas esta região tem um dos lagos mais bonitos e facilmente acessível para toda a família: o lago de Gaube. A caminhada demora cerca de 75 minutos, é fácil, mas sempre a subir. Para os mais preguiçosos podem optar por subir de teleférico.

Mais uma vez, se gostam de lugares sossegados será melhor madrugar. Depois de chegar ao lago, se tiverem tempo, podem caminhar pela margem direita durante mais 50 minutos até a cascata de Esplumouse

O início desta caminhada faz-se a nível do parque de estacionamento do Pont d’Espagne, outro lugar onde devem parar antes ou depois de visitar o lago. 

lago de gaube pireneus
lac de gaube

Dia 3 - Lac bleu

Para o nosso último dia nos Pirenéus ficamos na dúvida entre o lago Bleu e o lago Peyrelade. O mais engraçado e irónico, é que após várias hesitações e uma série de perguntas aos nossos anfitriões, acabamos por escolher o lago de Peyrelade. Colocamos as coordenadas no GPS, mas a meio decidimos ir por outra estrada que nos parecia em melhores condições. Perdemos o sinal GPS e acabamos por chegar a um parque de estacionamento de onde partiam vários trilhos. Sem saber onde estávamos, estacionamos e fomos pedir orientações a um hotel. Qual não foi o nosso espanto quando nos disseram que estávamos no início da caminhada para o lago Bleu… 

Se o destino nos tinha trazido até ali quem éramos nós para o contradizer. Deixamos o carro onde estava e decidimos subir até o lago Bleu, sem a mínima noção daquilo que nos esperava. E quando vos digo para não confiar nos franceses é porque no hotel disseram-nos que esta caminhada era super fácil. Só para terem uma ideia descobrimos depois que esta caminhada tem um desnível de 1000m!

Foi a caminhada mais bonita do nosso roteiro pelos Pirenéus, sem dúvida. Mas também foi a mais difícil. Não tem nada de técnico, a dificuldade está no facto de ser sempre a subir durante 2h30. A primeira parte da caminhada consiste em atravessar uma floresta durante 30 minutos, depois chega-se a um grande vale de onde se consegue admirar uma linda e grande cascata no cimo da montanha. Nessa altura ainda não sabíamos que a terceira parte da caminhada consistia em subir junto a essa cascata… 

Custou sim, mas valeu a pena. O lago é de uma beleza indescritível, só mesmo vivido. A melhor parte é que estávamos praticamente sozinhos. A água era tão cristalina que só nos apetecia mergulhar e ficar ali horas a nadar. E não foi a água gelada que impediu o Axel de dar os merecidos mergulhos nesta paisagem idílica. Uma caminhada a não perder se decidirem visitar os Pirenéus.

Informações Úteis | Lac Bleu de Lesponne

☛ COMO CHEGAR

O início da caminhada faz-se em Chiroulet, podem estacionar o vosso carro aqui.

☛ ACESSO

A caminhada em si não tem dificuldades técnicas, mas para quem não está habituado a caminhadas na montanha pode ser bastante cansativo, principalmente a última meia hora. Demoramos 2h30 a subir e 2h a descer. Fomos sempre a um ritmo que eu considero normal, íamos apreciando a paisagem, paramos várias vezes para tirar fotografias e para recuperar o fôlego. Fizemos esta caminhada na primeira semana de Setembro e estivemos quase sempre sozinhos.

☛ INFRAESTRUTURAS

Não irão encontrar bares ou restaurantes junto ao lago, portanto não se esqueçam de levar um piquenique e bastante água! Como não tínhamos planeado fazer esta caminhada levamos apenas uma garrafa de 1,5L para os dois, tivemos obviamente de encher a garrafa na cascata rezando para a água não estar contaminada.

lac bleu de lesponne
roteiro pirenéus
visitar lac bleu pireneus
lac bleu de lesponne chiroulet
lac bleu de lesponne
lac bleu pirenéus
lac bleu
visitar pirenéus
roteiro pirenéus
lac bleu chiroulet
visitar lac bleu pirenéus

Espero que tenham gostado deste roteiro nos Pirenéus. Aceitam-se sugestões e outras recomendações de atividades a fazer nesta linda região!

-

AS FERRAMENTAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZARES A TUA  VIAGEM:

   Podes encontrar aqui os melhores voos: Skyscanner ou Momondo

   Para encontrares as melhores promoções e reservares o teu alojamento recomendamos o Booking

   Não te esqueças de contratar um bom seguro de viagem, os Seguros Iati têm atendimento em português, são especializados em viagem e não cobram franquia! Se realizares a compra através do nosso link tens direito a 5% de desconto em qualquer seguro.

    Procura as melhores excursões e compra os teus bilhetes para as melhores atrações na GetYourGuide

    Poupa em taxas de levantamento usando o Cartão Revolut

-

Este artigo contém links de afiliados. Se comprares ou reservares através desses links não pagarás nada a mais por isso e estarás a ajudar os Destinos Vividos. Obrigada 🙂

 

-

-

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *