Itália

Roteiro Dolomitas | Roadtrip de 5 dias

val di funes

Hoje partilhamos com vocês o tão esperado roteiro pelas Dolomitas com o nosso itinerário detalhado. Esta nossa viagem às Dolomitas não foi nada mais do que uma boa dose de ar fresco no meio de paisagens bucólicas e vertiginosas. Nesta segunda viagem a Itália trocamos o comboio pelo carro e as cidades pela natureza, mergulhamos entre montanhas e lagos sem medo de alturas. O resultado foi uma viagem com muitos “uaus” e  muitos “wows”, voltamos de coração cheio e apenas com a certeza de querer voltar.

Preparados para uma viagem vertiginosa pelos Alpes italianos?

roteiro dolomitas

PREPARAR UMA VIAGEM ÀS DOLOMITAS

COMO CHEGAR ÀS DOLOMITAS

Voamos pela Ryanair do Porto para Bérgamo (Milão) e depois de Treviso (Veneza) para o Porto. Para nós, eram os voos mais baratos e com os melhores horários tendo em conta que não íamos visitar apenas as Dolomitas. No entanto, Treviso parece ser a melhor opção para viajar para as Dolomitas. Além de ser o aeroporto mais próximo é o aeroporto “da Ryanair”. Conseguem assim voos muito baratos e directos desde Portugal.

Treviso – Cortina d’Ampezzo: ~1h50
Treviso – Bolzano: ~2h30

ALUGAR UM CARRO PARA UMA ROADTRIP NAS DOLOMITAS

A melhor forma de se deslocar nas Dolomitas é de carro. Para esta roadtrip passamos novamente pela Autoeurope, conseguem alugar a partir de 100 euros os 5 dias. Não se esqueçam de fazer o seguro extra chamado Super Cover para ter o reembolso da franquia em caso de problema durante a viagem.

Durante a nossa viagem tivemos dois problemas. O primeiro foi logo no primeiro dia. Sempre que alugamos um carro a caução fica bloqueada no cartão de crédito sem ser necessário inserir o código do cartão. Desta vez pediram-me o código e como nunca uso o cartão de crédito não me consegui lembrar do código. Isto pode parecer estúpido, mas havia mais 2 casais na fila (estranhamente, ambos portugueses) a quem aconteceu o mesmo! Portanto tenham esse cuidado. Felizmente o Axel tinha com ele um cartão de crédito. Ligamos de imediato para a Autoeurope, cancelaram a reserva em meu nome e fizeram uma nova em nome do Axel. Pagamos 65 euros pelo cancelamento e ficaram de nos reembolsar o valor da primeira reserva.

A nossa experiência com a Sixt

O segundo problema foi um furo na Eslovénia. Ligamos para a companhia do aluguer (Sixt), estivemos mais de meia hora ao telefone a tentar explicar a uma italiana que tínhamos tido um furo na Eslovénia, e passado mais 1h veio finalmente alguém mudar o pneu para um pequeno pneu suplente.  Isto aconteceu-nos num domingo ao fim do dia, quando chegamos ao hotel já não havia atendimento “normal” por parte da Sixt e como já não se tratava de algo “urgente” tivemos de aguardar pela manhã seguinte para saber o que fazer.

Na manhã seguinte, após 5 telefonemas e um mail enviado conseguimos finalmente falar com a pessoa certa que nos disse para arranjar o pneu num mecânico e guardar as faturas. Às 11h estava tudo resolvido com menos 20€ na carteira. Até agora não recebemos nenhum pedido de pagamento por parte da Sixt pela assistência durante o furo e já nos devolveram a caução.

ROTEIRO NAS DOLOMITAS – ONDE DORMIR?

As duas maiores cidades nas Dolomitas são Bolzano e Cortina d’Ampezzo. São duas óptimas bases para explorar esta região. Pessoalmente optamos por não ficar sempre no mesmo sítio para ficar mais perto dos sítios a visitar em cada dia. No entanto, passamos 2 noites em Cortina d’Ampezzo e ficamos totalmente rendidos ao hotel e à cidade. Se repetisse a viagem talvez ficasse mais tempo aqui: Hotel Cristallino d’Ampezzo. Outro excelente base para visitar as Dolomitas é Ortisei, é bastante central e é de lá que partem os principais funiculares (Seceda, Alpe di Suisi e Rasciesa).

Nota: Iremos indicar o nome dos hotéis onde ficamos ao longo do artigo, mas podem consultar aqui os melhores hotéis ao melhor preço:



Booking.com

SEGURO DE VIAGEM PARA AS DOLOMITAS

Já aprendemos que o cartão europeu de saúde não é suficiente, por isso fazemos sempre um seguro de viagem mesmo para viagens dentro da Europa. Para quem não sabe, tentamos usar o cartão europeu de saúde em França e não nos serviu de nada. A única vez que tivemos de accionar um seguro foi precisamente na Europa e não foi por um problema médico. Portanto o cartão europeu de saúde nunca será tão completo como um Seguro especializado em viagens. E nessa área, os Seguros Iati são para nós os melhores, com um atendimento em português, sem franquias e com excelentes coberturas. Se quiserem saber mais sobre este assunto, relatamos a nossa experiência e comparamos vários seguros neste artigo: Seguro de Viagem. Mas ficam já a saber que os nossos leitores têm direito a 5% de desconto na compra de qualquer seguro IATI, basta carregar na imagem seguinte:

DIA 1 – LAGO DI CAREZZA

Iniciamos o nosso roteiro pelas Dolomitas em Bérgamo onde aterramos às 10h, mas devido ao problema que referi mais acima só conseguimos sair do aeroporto já perto das 11h. Passeamos e almoçamos no Lago di Garda, antes de seguir viagem para o Lago di Carezza. A cor do lago é verdadeiramente impressionante, no entanto, os arredores do lago desiludiram-nos. Não sei o que aconteceu ao certo, mas quando via fotografias deste lago sempre imaginei um lago rodeado por uma densa floresta com montanhas em pano de fundo.

A verdade é que só a parte do lago que se encontra frente às montanhas é que tem floresta, parecendo ser algo construído “só para as fotografias”. O resto está desnudado, com vários troncos no chão, uns cortados pela mão do homem, outros desenraizados por alguma força da natureza ou por marmotas. A isso juntem uma estrada e um parque de estacionamento colados ao lago e obtém uma junção de dois quadros que em nada se assemelham.

dolomitas lago carezza

dolomitas lago carezza

visitar dolomitas

AS NOSSAS RECOMENDAÇÕES

Estacionar no lago di Carezza

Se vierem de manhã cedo ou ao fim do dia irão encontrar facilmente um lugar no pequeno parque de estacionamento gratuito que se encontra mesmo junto ao lago. Se estiver cheio terão de estacionar no parque mesmo em frente ao lago (1€/h).

Onde comer

Almoço na Panuozzeria Mordimi Rivoltella – Paninoteca perto de Sirmione no Lago di Garda.

Jantar no Marions Grills em Nova Levante

Onde dormir

Haus Herta B&B. Um excelente hotel localizado a poucos minutos do lago di Carezza, em Nova Levante. Quartos com casa de banho privativa, varanda, televisão, ar condicionado e pequeno almoço incluído. Para mais informações e reservas: Haus Herta B&B.

DIA 2 – ALPE DI SUISI e VAL DI FUNES 

Alpe di Suisi 

No segundo dia fomos de Nova Levante até Seiser Alm, demoramos cerca de 1h. Estacionamos o carro gratuitamente no grande parque de estacionamento junto ao funicular e subimos numa bolha de vidro até Compatsch. De lá partimos para uma caminhada até o restaurante Mont Seuc (a ida e volta demora cerca de 2h). Existem diversas caminhadas com duração e grau de dificuldade diferentes, podem pedir um mapa (gratuito) quando comprarem os bilhetes para o funicular. Não se esqueçam de perguntar a que horas sai o último funicular para não ficarem presos lá em cima.

alpe di suisi dolomitas

roadtrip dolomitas

dolomitas

alpe di suisi dolomitas

Val di Funes

De tarde fomos até um incontornável de qualquer roteiro pelas Dolomitas, o Val di Funes, para apreciar a linda igreja de Santa Madalena. Estacionamos gratuitamente o carro no parque de estacionamento da aldeia que estava praticamente vazio e subimos a pé até o miradouro (~30 minutos a pé). Ainda tentamos ir de carro até o miradouro, mas havia um sinal no início da estrada a proibir o acesso. Obviamente que isso não foi impeditivo para outras pessoas…

val di funes

val di funes visitar

 

AS NOSSAS RECOMENDAÇÕES

Acesso ao Alpe di Suisi

Existe uma estrada que vai diretamente até lá, mas só os locais é que podem usá-la, se forem apanhados nessa estrada sem autorização arriscam-se a pagar uma multa. A única forma de lá chegar é portanto de funicular saindo de Seiser Alm Bahn (18€) ou de Ortisei (19,90€). Para mais informações sobre horários e preços: Seiser Alm Bahn ou Ortisei

Acesso ao miradouro do Val di Funes

Podem ver aqui a localização exacta do miradouro.

Onde comer

Almoço no restaurante/hotel Malga Contrin com uma vista incrível sobre os Alpes.

Jantar no restaurante Bar Mesoles, era o único restaurante aberto, acabou por ser uma agradável surpresa.

Onde dormir

Optamos por passar a noite em Colfosco por ficar perto do nosso próximo destino. Ficamos lindamente hospedados no hotel Garni Settsass num quarto com varanda, casa de banho privativa e pequeno almoço incluído. Pareceu-nos ser uma boa base para explorar o Val di Gardena, uma paragem obrigatória num roteiro pelas Dolomitas. Para mais informações e reservas: Garni Settsass.

 



DIA 3 –  VAL DI GARDENA, RASCIESA e CINQUE TORRI

Val di Gardena – A estrada mais bonita do nosso roteiro pelas Dolomitas

A estrada entre Ortisei e Colfosco foi a mais imponente que já percorremos e uma das estradas com as paisagens mais lindas que já vimos. Passamos por ela ao fim do dia e voltamos a percorrê-la na manhã seguinte. Ainda bem. No ponto mais alto da estrada existe um hotel, Rifugio Frara, onde podem (e devem) estacionar o carro para subir ao miradouro que fica mesmo por trás. Se tiverem tempo, não fiquem apenas pelo miradouro, existem vários caminhos bem visíveis nessa zona que proporcionam vistas incríveis. Tivemos pena de não explorar melhor essa zona.

roadtrip dolomitas

roadtrip dolomitas

Rasciesa

Nessa manhã tínhamos planeado visitar o famoso Seceda partindo diretamente de Ortisei. Quando chegamos a Ortisei tivemos uma desagradável surpresa, o funicular só abriria dentro de 10 dias. Por isso verifiquem previamente os horários no site oficial: Seceda. Outra alternativa seria apanhar um funicular (Col Raiser) em Dorives, no Val di Gardena, e caminhar depois cerca de 50 minutos até Seceda. Também podem optar por fazer tudo a pé, demoram entre 2 a 3h desde Dorives.

Tarifas para aceder ao Seceda:
Pelo funicular Ortisei-Seceda: 32€ ida e volta
Pelo funicular Col Raiser: 20€

 

No entanto, em Ortisei recomendaram-nos um lugar menos famoso, mas igualmente bonito, Rasciesa. Sem saber o que nos esperava acabamos por subir nesse funicular. Uma vez lá em cima encontramos um mapa com várias caminhadas possíveis. Optamos por uma caminhada de 2h em círculo que passa pela capela Santa Croce. Não sei se foi por termos ido sem expectativas, a verdade é que essa caminhada foi simplesmente deslumbrante com paisagens e vistas fabulosas. Um lugar a incluir num roteiro pelas Dolomitas. Acabamos a caminhada num restaurante onde almoçamos uma especialidade local antes de voltar a descer. O restaurante era bom e barato, não sabemos o nome pois não aparece no Google maps, mas fica aqui a localização exata.

rasciesa dolomitas

rasciesa roadtrip dolomitas

rasciesa caminhada

rasciesa dolomitas

Cinque Torri

De tarde ainda tivemos tempo para ir até o Refúgio 5 Torri. Recomendamos fazer a caminhada que dá a volta às cinco torres. Quando lá estivemos o caminho estava coberto de neve e não conseguimos dar a volta completa. O que não podem mesmo perder é a caminhada até o refúgio Scoiattoli (20-30 minutos a pé desde o Refúgio 5 Torri). De lá a vista é de tirar o fôlego e estivemos sozinhos o tempo todo!

cinque torri dolomitas

cinque torri roadtrip dolomitas

cinque torri dolomitas

dolomitas cinque torri

AS NOSSAS RECOMENDAÇÕES

Acesso ao refúgio 5 Torri

Da estrada principal (SR48) irão ver uma estrada mais estreita com um portão aberto e uma placa a indiciar “5 TORRI”. Apesar da estrada parecer muito estreita é perfeitamente possível subir de carro até o refúgio e evitar assim uma longa caminhada (4,2 kms). Durante o ano a estrada está acessível 24/24h, mas no mês de Agosto costumam fechar a estrada ao fim do dia. Convém verificar essa informação diretamente no refúgio 5 Torri para não terem surpresas caso queiram ficar lá até o pôr do sol.

Onde dormir

Como já referi mais acima, este foi o nosso hotel favorito de toda a viagem. Para além da sua localização central, os quartos são muito espaçosos com uma área de estar e uma varanda. O pequeno almoço vai variando diariamente com alguns bolos caseiros, doces, salgados, ovos, sumos, iogurtes, cereais… escolha não nos faltou. Para mais informações e reservas: Hotel Cristallino d’Ampezzo.

DIA 4LAGO MISSURINA, LAGO DI LANDRO e TRE CIME 

Lago Missurina

Num roteiro pelas Dolomitas o que não faltam são montanhas e lagos. Neste dia vimos dois lagos de muito fácil acesso pois ficam junto à estrada. O primeiro, o lago Missurina, não nos encantou. A vista é bonita com o palácio em pano de fundo, mas o parque de estacionamento junto ao lago, os vários hotéis e restaurantes estragam o cenário.

lago missurina

Lado Di Landro

A grande surpresa foi o segundo lago, o lago Di Landro. Apesar de também ficar junto à estrada, está muito bem preservado e a cor da água é tão intensa que nem parece real. Acabamos por ficar aí umas horas a apreciar a beleza do local antes de almoçar num restaurante com vista para o lago (Ristorante Lago Di Landro, não há que enganar pois é o único).

roteiro dolomitas

lago di landro

roteiro dolomitas lago di landro

lago di landro

lago di landro

Tre Cime – A mais bela caminhada do nosso roteiro pelas Dolomitas

De tarde seguimos para o lugar mais emblemático e famoso das Dolomitas, o Tre Cime. Para lá chegar têm duas opções: estacionar o carro junto à portagem e subir tudo a pé (1h40 até o refúgio Auronzo com 600 m de desnível) ou então estacionar o carro diretamente no refúgio Auronzo, mas para isso têm de pagar a portagem que custa 30€ para 24h. Uma vez no refúgio Auronzo recomendamos caminhar até o Refúgio Lavaredo (30 minutos) de onde têm um primeiro miradouro e depois seguir até o Refúgio Locatelli (mais 1h a caminhar). Infelizmente o caminho entre o refúgio Lavaredo e Locatelli estava coberto de neve quando lá estivemos e acabamos por não arriscar. A vista do primeiro miradouro já é impressionante, mas a vista mais bonita é mesmo a do Refúgio Locatelli.

tre cime dolomitas

tre cime caminhada

tre cime caminhada

tre cime dolomitas

roteiro dolomitas tre cime

tre cime caminhada

AS NOSSAS RECOMENDAÇÕES

Onde dormir

Se forem entre Julho e Agosto recomendamos passar uma noite no refúgio Locatelli para assistirem ao pôr e ao nascer do sol neste quadro idílico. Devem reservar previamente seguindo as indicações dadas no site oficial: Refúgio Locatelli. Existem quartos privados e dormitórios com opção meia pensão. Também é possível acampar junto ao refúgio e usufruir das casas de banho. Esperemos voltar em breve para fazer isso.

Caminhada no Tre Cime

Podem facilmente passar um dia no Tre Cime. O ideal seria iniciar a caminhada pela direita até o refúgio Locatelli, explorar os diferentes pontos de vistas e passar a noite no Refúgio. Na manhã seguinte completar a caminhada de volta até o refúgio Auronzo.

DIA 5 – LAGO SORAPIS, LAGO DI DOBIACCO e LAGO DI BRAIES

Para este último dia da nossa road trip pelas Dolomitas decidimos começar com uma caminhada até o Lago Sorapis. A caminhada em si dura cerca de 2h00-2h30 para cada lado, mas guardem pelo menos 1h para descansar e apreciar este lugar mágico. A caminhada em si não é difícil, mas existem várias subidas e descidas com algumas escadas a meio do percurso. Na segunda semana do mês de Junho, o lago ainda estava parcialmente congelado, o que não tirou nada à beleza do local.

lago sorapis

lago sorapis

lago sorapis

Lago Di Dobiacco

Seguimos depois para o Lago Di Dobiacco onde almoçamos a contemplar a paisagem, mais uma vez lindíssima. Tivemos pena de não ter mais tempo para dar a volta ao lago, pareceu-nos muito sossegado. Tem estacionamento pago mesmo ao lado, mas a máquina estava avariada nesse dia por isso não foi preciso pagar. Se tiverem sorte existe um pequeno estacionamento gratuito mais à frente. Tem alguns restaurantes, mas quando lá chegamos já não serviam almoço (chegamos por volta das 15h).

lago di dobiacco

Lago di Braies

Já ao final do dia, decidimos visitar o lago mais famoso do Instagram, o Lago di Braies. Foi só quando lá chegamos que percebemos o porquê de se ter tornado tão famoso. Tem um encanto muito especial e um charme indescritível, pelo menos a essa hora tardia. Durante o dia, com a multidão, o efeito não será o mesmo. Cedemos à tentação e acabamos por alugar um barquinho  mesmo à última (encerram às 19h00). Remamos sozinhos durante 30 minutos nesta paisagem idílica. No entanto, descobrimos que não sabemos remar e que preferimos os caiaques aos barcos.

lago di braies

lago di braies

lago di braies

lago di braies

AS NOSSAS RECOMENDAÇÕES

Acesso ao lago di Braies

Existem 3 parque de estacionamento junto ao lago e todos eles custam 8€/dia, mas se chegarem depois das 18h00 é gratuito.

Onde dormir

Optamos por passar a última noite deste roteiro pelas Dolomitas perto do Lago di Braies e ficamos agradavelmente surpreendidos com o hotel. Para além do quarto em si o que mais adoramos foi a varanda e o terraço com vista para as montanhas. Foi muito relaxante acordar neste quadro. Para mais informações e reservas: Gasthof Huber.

 

Gostaram do nosso roteiro pelas Dolomitas?

Se ficaram com dúvidas ou se quiserem partilhar dicas não hesitem em deixar um comentário! 

 

Viagem realizada em Junho 2019

-

AS FERRAMENTAS INDISPENSÁVEIS PARA ORGANIZARES A TUA  VIAGEM:

Podes encontrar aqui os melhores voos: Skyscanner ou Momondo

Para encontrares as melhores promoções e reservares o teu alojamento recomendamos o Booking

Não te esqueças de contratar um bom seguro de viagem, os Seguros Iati têm atendimento em português, são especializados em viagem e não cobram franquia! Se realizares a compra através do nosso link tens direito a 5% de desconto em qualquer seguro.

Procura as melhores excursões e compra os teus bilhetes para as melhores atrações na GetYourGuide

Poupa em taxas de levantamento usando o Cartão Revolut.

-

BLOGUE MEMBRO DA ASSOCIAÇÃO DE BLOGGERS DE VIAGEM PORTUGUESES

blogue viagens

-

4 thoughts on “Roteiro Dolomitas | Roadtrip de 5 dias

  1. Uau! Fantástico roteiro, fantásticas fotos! A região tem uma beleza avassaladora!

    Parabéns pelo artigo e muito obrigado pela partilha! Será uma excelente opção para férias futuras! 🙂

    1. Olá José, muito obrigada pela querida mensagem! Que bom ler as suas palavras!
      Se gostar de natureza é sem dúvida uma excelente opção 😉

  2. Uau. Parabéns pelo artigo. Extasiada com tanta beleza e cheia de vontade de fazer o mesmo. Muito obrigada. Boas viagens..Mom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *