Visitar Florença | O que ver e fazer em 2 a 3 dias

Índice do Artigo

Partilha >>>

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Visitar Florença, capital cultural de Itália, onde a arte, a gastronomia e a natureza se juntam numa harmonia perfeita. Como não se apaixonar por esta cidade? As ruelas pitorescas de Florença transpiram história e romantismo. A capital da Toscana é sem dúvida uma das cidades mais bonitas de Itália e até hoje a nossa cidade favorita. 

Para vos ajudar a organizar a vossa visita a Florença, deixo-vos aqui uma série de dicas para planear a vossa viagem, bem como uma lista dos locais a não perder com o nosso roteiro detalhado para visitar Florença em 2 a 3 dias.

Visitar Florença | Como chegar

Podem chegar a Florença directamente de avião. Na altura em que fomos, existiam voos diários diretos de Lisboa, mas entretanto deixaram de existir. Atualmente, a única opção para chegar a Florença de avião é com escala. Pessoalmente, optamos por voar do Porto diretamente para Bérgamo com a Ryanair e viajar depois de comboio entre as diferentes cidades do norte de Itália. Nesse caso recomendamos comprar antecipadamente as viagens de comboio no site da Trenitalia, pois tal como acontece em Portugal, os preços vão aumentando com a aproximação da data da viagem. Os comboios italianos surpreenderam-nos bastante. São muito confortáveis com tomadas eléctricas, cadeiras inclináveis e são muito pontuais.

Outra opção económica consiste em voar para Bolonha. Existem voos diretos do Porto e de Lisboa a partir de 25 euros ida e volta! Do aeroporto de Bolonha podem depois apanhar um shuttle bus até a estação de onde saem comboios para Florença a cada 20 minutos. O trajeto até Florença dura cerca de 40 minutos. A estação Maria Novella em Florença fica muito perto do centro da cidade (a 500m da famosa catedral Santa Maria del Fiore).

Como ir do aeroporto de Florença para o centro da cidade ?

Tramway

Esta é a opção mais económica e mais rápida para chegar ao centro da cidade. O tramway T2 da companhia GEST funciona todos os dias das 00h11 às 23h53. Sai um tram a cada 10-15 minutos e o preço é de 1,5€ a ida. A viagem tem uma duração de 20 minutos. Podem consulta aqui o site official.

tramway aeroporto florença

Táxi

Existe um ponto de táxi à saída do aeroporto, os preços são  fixos: 22€ de dia e 25,30€ à noite (das 22h às 6h). Se tiverem malas terão de pagar mais 1€.

Se preferirem podem optar por contratar previamente os serviços de um motorista que irá esperar por vocês dentro do aeroporto para vos levar diretamente ao vosso hotel. Esse serviço tem um custo que ronda os 50€ por viatura. 

Visitar Florença | Como se deslocar

Aqui não dá dúvidas. A melhor forma de se deslocar para visitar Florença é a pé. Esta cidade é um verdadeiro museu ao ar livre, por isso aproveitem! Optamos por ficar alojados no centro e fizemos tudo a pé pois fica tudo relativamente perto. Se visitarem Florença num stopover de um dia (o que não recomendo, pois merece no mínimo 2 dias completos), podem deixar as vossas malas na estação de comboio ou no aeroporto por mais ou menos 6 a 8€ por dia. Existe agora um site muito intuitivo e seguro que permite reservar com antecedência um lugar onde deixar as malas: Luggage Hero.

Visitar Florença | Quando ir ?

Florença é daquelas cidades que podem visitar o ano inteiro. Contudo, recomendo privilegiar os meses intermédios, isto é, Maio, Junho, Setembro e Outubro. Para além das temperaturas serem mais amenas, os turistas também costumam ser menos numerosos comparativamente aos meses de Julho e Agosto. No entanto, convém referir que Florença é uma cidade muito movimentada em qualquer altura do ano!

Visitar Florença | Onde dormir ?

Para aproveitar ao máximo a cidade recomendo escolher um hotel central, perto da Catedral Santa Maria del Fiore. Este foi o hotel mais económico com boas avaliações que encontrei (fica mesmo ao lado da catedral) com quartos duplos ou triplos: Albergo San Giovanni

Quanto a nós ficamos alojados num lindo hostel numa rua perpendicular à catedral, mas entretanto deixou de existir. No entanto, após várias pesquisas encontrei o hotel B&B San Remigio que oferece serviços muito semelhantes ao hostel onde ficamos hospedados. Tem quartos duplos com pequeno almoço incluído e casa de banho privativa no centro da cidade. A meu ver tem uma excelente relação qualidade/preço e as avaliações são muito boas.  Para mais informações e reservas podem consultar aqui a página do hotel.

 Podem também explorar diretamente este mapa com as melhores ofertas da cidade:

Booking.com

Visitar Florença | Onde comer ?

Lá está ela a falar de comida, mas a verdade é que falar de Florença sem falar de comida seria como falar de Paris sem falar de arte. Pappa al pomodoro, Tripes alla fiorentina, Lampredotto, Panzanella, Pappardelle sulla lepre, estes são alguns dos pratos típicos da região. Para os apreciadores de sobremesas e doçarias, não deixem de provar o famoso schiacciata alla fiorentina com sabor a baunilha e limão, bem como os cantuccini embebidos em vinho Santo, vinho típico da região frequentemente servido com este biscoitos.

Se há algo que não podem deixar de provar em Florença é o salame!! Das melhores lembranças que levamos desta cidade. O melhor sítio para o provar é no All’ Antico Vinaio ou no Alimentari Uffizi. Acreditem, não se irão arrepender.

Outro imperdível da cidade: os gelados! Em Florença não faltam gelatarias artesanais, não as experimentamos todas (mas quase) e uma que recomendamos é o Café del Borgo.

onde comer em florença

O que visitar em Florença ?

O charme de Florença está nas suas calçadas de pedras, as suas casas pitorescas e os seus habitantes sorridentes. Aqui (quase) não há alcatrão! Uma cidade construída em tons harmoniosos, como se de um quadro se tratasse. O centro da cidade de Florença está divido em 6 bairros históricos: Santa Maria Novella, Santa Croce, San Lorenzo, San Marco, Duomo e Uffizi. Do outro lado do rio temos os bairros Pitti e Michelangelo. Cada bairro tem um monumento, uma igreja, uma praceta. Um autêntico museu ao ar livre. Cada rua com o seu charme, todas diferentes e parecidas ao mesmo tempo, sendo que a grande maioria das ruas do centro histórico são pedonais.

Quando estiverem em Florença esqueçam durante um momento os mapas, sigam apenas os vossos passos, sem rumo. Enquanto degustam um gelado artesanal, observem a animação da cidade ao vosso redor, sintam o cheiro do pão quente, ouçam a campainha da bicicleta atrás de vocês… Desfrutem e apaixonem-se.

visitar florença roteiro

1 - A Piazza del Duomo

Começamos a visita de Florença pela praça mais famosa da cidade. Como o seu nome indica, é nesta praça que poderão admirar o maior tesouro arquitectural de Florença: o Duomo da Catedral Santa Maria del Fiore. Nesta praça podem assim visitar os seguintes locais:

Catedral Santa Maria del Fiore (ou Catedral de Florença)

Terraço e cúpula da catedral Santa Maria del Fiore

Campanile di Giotto

  Batistério de são João

  Museu do Duomo

Irei abordar cada um destes sítios com maior pormenor já de seguida.

FirenzeCard

Antes de começar a vossa visita de Florença convém primeiro confirmar se vos compensa ou não comprar o FirenzeCard ou o Passe Florença. Ficamos espantados com os preços aplicados na cidade atualmente. Na altura em que fomos pagamos apenas 15€ para visitar o Duomo + Campanile + Batistério + Museu dell’Opera. Atualmente o somatório dessas visitas tem um custo de pelo menos 45€! O orçamento para visitar Florença pode ultrapassar muito facilmente os 100€! Nesse caso, esses passes poderão vos fazer poupar bastante dinheiro.

Outra grande mais valia desses dois passes é o acesso prioritário que vos permite evitar perder tempo em filas. E acreditem, as filas em Florença são grandes em qualquer altura do ano. Pessoalmente fomos em Maio e a minha irmã foi recentemente em Outubro, tanto em Maio como em Outubro a fila para os principais museus ultrapassava as 2h de espera!

Estes dois passes são muito semelhantes, mas diferem nos monumentos incluídos. Recomendo fazer uma lista dos locais que pretendem visitar em Florença, somar o preço das entradas e ver se vos compensa investir num desses passes.

Passe Florença - 80€

Este pass inclui o acesso prioritário aos 3 principais museus e monumentos de Florença:

Duomo (cúpula) de Brunelleschi

Galeria Uffizi  + audioguia

Galeria dell’Accademia  + audioguia

App com audioguia para visitar Florença com mais de 70 pontos de interesse.

Desconto de 10% em várias atividades em Florença.

Firenze Card - 85€

Este pass inclui o acesso prioritário a todos os museus de Florença, mas não inclui o Duomo ao contrário do outro passe. É válido por 72h. Alguns dos museus incluídos nesse passe:

 Palácio Vecchio + audioguia

Galeria Uffizi + audioguia

Galeria dell’Accademia + audioguia

 Palácio Pitti

 Museu de Santa Maria Novella

2 - Catedral Santa Maria del Fiore

A Catedral Santa Maria del Fiore é (a meu ver) o monumento mais bonito e impressionante de Florença. É a catedral mais imponente que já vi, estando no top 3 das maiores catedrais do mundo! Para os mais curiosos,  as duas maiores são a Catedral de São Pedro em Roma e a Catedral de São Paulo em Londres. A catedral torna-se ainda mais imponente quando observada de longe (da praça Michel Angelo por exemplo), pois domina a cidade destacando-se no meio das pequenas casas.

A sua construção iniciou-se em 1296, só tendo terminado 140 anos depois. Apresenta uma linda fachada de mármore branco e verde que contrasta com o seu interior surpreendentemente sóbrio. O acesso ao interior da catedral é gratuito. No entanto, podem visitar com guia com hora marcada e evitar assim a fila.

O mais impressionante desta catedral não é o seu interior, nem mesmo a sua fachada, mas sim a sua cúpula (Duomo) da qual já vos falo no próximo parágrafo.

3 - Duomo da Catedral Santa Maria del Fiore

Com 115 metros de altura por 45 metros de diâmetro, esta cúpula não passa despercebida. Foi construído por Brunelleschi após este ter vencido o concurso organizado pela Opera de Santa Maria del Fiore em 1418. Esta maravilha arquitectónica diferencia-se pelo seu perfil arredondado bem diferente do estilo gótico. Para observar o seu interior lindamente decorado terão de subir 463 degraus, sendo possível continuar a subida pelo exterior até o topo da cúpula. A vista lá de cima oferece uma vista panorâmica sobre a cidade. Subimos à cúpula de manhã cedo antes de seguir viagem para Verona. Foi assim uma linda despedida da cidade de Florença.

O acesso à cúpula está incluído no Passe de Florença, sendo no entanto obrigatório reservar uma hora para subir. Se não tiverem adquirido o passe, podem comprar o bilhete separadamente no site oficial do Duomo por 20€ (10€ para crianças entre os 7 e os 14 anos). Esse bilhete não é reembolsável, uma vez comprado não pode ser cancelado. Se preferirem, podem adquirir o bilhete com cancelamento gratuito até 24h aqui.

É também possível visitar a cúpula com guia para aprender mais sobre a catedral e sobre os frescos do Juízo final representados no interior da cúpula. Essas visitas têm geralmente um custo que ronda os 60€. A meu ver, a única visita guiada do Duomo que vale a pena é uma excursão que inclui a subida à cúpula, o museu e o batistério. Essa excursão tem uma duração de cerca de 2h em pequenos grupos de até 12 pessoas. A excursão inclui o acesso a todos os lugares mencionados com uma explicação sobre o portão do Paraíso do Batistério, história da Catedral e dos frescos da cúpula, bem como a degustação de um típico gelado florentino. Tendo em conta o custo separado de cada uma dessas atividades, é a meu ver a excursão com a melhor relação qualidade/preço. Podem reservar aqui esta visita de 2h com guia, uma das excursões mais bem cotadas de Florença.

A fila para subir à cúpula é diferente da fila para aceder ao interior da catedral. O acesso à cúpula faz-se pela Porta della Mandorla na fachada norte da catedral.

duomo visitar florença

4 - Terraço da Catedral Santa Maria del Fiore

Desde o ano passado é possível aceder ao terraço da Catedral Santa Maria del Fiore. Essa visita só é possível ser realizada com um dos guias oficiais da Ópera del Duomo e tem uma duração de cerca de 45 minutos. O bilhete tem um custo de 25€ e pode ser adquirido no Site oficial do Duomo.

Para aceder ao terraço terão de subir 150 degraus. Do terraço têm uma vista exclusiva sobre o Duomo de Brunelleschi e sobre os detalhes da fachada de mármore da catedral.

5 - Torre do Campanile de Giotto

O Campanile de Giotto tem um estilo muito semelhante ao da Catedral com uma fachada de mármore branco, verde e rosa. É possível aceder ao topo da torre, a 84 metros de altura, subindo 414 degraus. A vista do topo da torre do Campanile é a meu ver melhor e mais barata que a do terraço da catedral. Esta opinião é apenas baseada em fotografias do terraço, pois na altura em que fomos essa visita ainda não existia. Gostei muito da vista do topo da torre pois permite ter uma vista panorâmica sobre a cidade com o Duomo em primeiro plano. No entanto, gostaria de salientar que a vista não é desafogada, as janelas da torre têm todas uma grade só sendo possível fotografar a vista pelos buracos da grelha. A vista é diferente da vista que se tem do topo do Duomo. Não vos consigo recomendar uma mais que a outra pois gostei das duas.

O acesso à torre do Campanile custa 15€podem adquirir aqui o vosso bilhete.

campanile giotto

6 - Batistério São Giovanni

Na praça do Duomo ainda é possível visitar o Batistério São Giovanni, localizado frente à entrada principal da Catedral Santa Maria del Fiore.

Vale a pena visitar o interior para poder observar o fabuloso tecto decorado com mosaicos dorados que representam a vida de João Batista.

O acesso ao Batistério custa apenas 5€ e bastam 30 minutos para visitar o interior.

7 - Museu dell' Opera del Duomo

Este é o último elemento que podem visitar na praça do Duomo. O museu dell’ Opera del Duomo reúne várias estátuas, esculturas e obras de arte que estavam antigamente expostas no interior da Catedral, do Batistério e do Campanile.

O acesso ao museu inclui o acesso ao Batistério e tem um custo de 10€. Contem com pelo menos 1h para visitar o museu. O bilhete pode ser adquirido aqui.

8 - Galeria Uffizi

Este é um dos museus mais importantes de Florença e um dos mais importantes do mundo com uma coleção de arte verdadeiramente impressionante. Neste museu é possível observar obras de grandes pintores e artistas italianos tais como Michelangelo, Leonardo da Vinci, Botticelli, Titien…

Contem com pelo menos 1h30 para uma visita “rápida” e pelo menos 2h30 se visitarem com guia. A entrada tem um custo que varia entre os 20 e os 12 euros, no entanto recomendo comprar o bilhete com horário marcado por mais 4 euros para evitar as longas filas. Jovens da UE com menos de 25 euros pagam apenas 2 euros o bilhete (6 euros com hora marcada).

Bilhete para a Galeria Uffizi

De dia 01/03 a 31/10

Bilhete normal: 20€

Bilhete com redução: 2€

Reserva de horário: 4€

De dia 01/11 a 28/02

Bilhete normal: 12€

Bilhete com redução: 2€

Reserva de horário: 4€

Podem adquirir o bilhete previamente online no Site oficial do museu Uffizi. Outra opção consiste em reservar esta visita guiada em português com cancelamento gratuito até 24h antes. Esta visita guiada, em pequenos grupos de até 12 pessoas, tem excelentes avaliações. A meu ver, mais vale investir e visitar “bem” um museu do que visitar vários a correr e sem saber a história por trás das obras mais importantes de cada museu.

9 - Galeria dell' Accademia

Este museu juntamente com a Galeria Uffizi e o Duomo constituem o trio imperdível de qualquer visita a Florença. Este museu abriga uma das obras mais famosas do mundo: a escultura David de Michelangelo. Esta obra de arte em mármore branco tem mais de 5 metros de altura! O museu é constituído por 9 salas onde podem admirar várias obras e pinturas de artistas italianos. 

Tal como o museu Uffizi, contem com pelo menos 1h30 para uma visita “rápida” e 2h30 com guia. A entrada tem um custo que varia entre os 20 e os 12 euros, no entanto recomendo comprar o bilhete com horário marcado por mais 4 euros para evitar as longas filas. Jovens da UE com menos de 25 euros pagam apenas 2 euros o bilhete (6 euros com hora marcada).

Bilhete para a Galeria dell' Accademia

De dia 01/03 a 31/10

Bilhete normal: 20€

Bilhete com redução: 2€

Reserva de horário: 4€

De dia 01/11 a 28/02

Bilhete normal: 12€

Bilhete com redução: 2€

Reserva de horário: 4€

Podem adquirir o bilhete previamente online aqui. Outra opção consiste em reservar esta visita guiada em português com cancelamento gratuito até 24h antes. Esta visita guiada também tem excelentes avaliações. 

10 - Palácio Vecchio

Outra subida imperdível durante a vossa visita a Florença é a torre do Palácio Vecchio, outrora conhecido como Signoria. O Palácio foi a residência dos governadores da Florença medieval. Do seus 94 metros de altura, a torre oferece uma vista privilegiada sobre o rio Arno que divide a cidade. A beleza do edifício, tipicamente medieval, deve-se ao design de Arnolfo di Cambio. Para além da vista da torre Arnolfo também podem admirar a magnífica sala dos Cinquecento no museu Vecchio.

Bilhete para o Palácio Vecchio

Museu Vecchio

Bilhete normal: 12,50€

Bilhete com redução: 10€

Reserva de horário: 1€

Torre Arnolfo

Bilhete normal: 12,50€

Bilhete com redução: 10€

Reserva de horário: 1€

palacio vecchio

11 - Praça da Signoria

Esta praça é o centro político e histórico de Florença . É uma das praças mais bonitas do país e a praça mais animada da cidade. Podem aí admirar o Palácio Vecchio, a impressionante Fonte Netuno em mármore, bem como a estátua equestre de Cosme I feita de bronze.

Nessa praça é também possível visitar a Logia dei Lanzia (um pequeno museu ao ar livre), o Palácio Uguccioni e o Tribunale della Mercanzia.

12 - Basílica Santa Croce

A Basílica Santa Croce é a maior igreja franciscana do mundo. Foi construída em 1294 e é hoje um dos monumentos mais bonitos de Florença.  A fachada tem um estilo bastante diferente do seu interior. Por isso recomendo “perder” algum tempo para visitar o interior da basílica onde irão encontrar um lindo jardim e as sepulturas de Galileu, Michelangelo, Dante, Machiavel, Rossini e Dante. Uma visita obrigatória em Florença!

13 - Ponte Vecchio

Sem dúvida a ponte mais famosa de Florença e provavelmente a mais fotogénica. Para fotografarem a ponte recomendo um dos seguintes locais: Ponte Alle Grazie ou a ponte San Trinita.

Esta ponte, constituída por três arcos, abrigava anteriormente vários talhos que entretanto foram transformados em lojas de artesanato e ourivesarias. A ponte Vecchio (e toda a zona perto do rio Arno) fica ainda mais bonita ao final do dia.

Pôr do sol no rio Arno

14 - Jardins de Boboli e Bardini

O jardim Boboli fica mesmo ao lado do Palácio Pitti. Este jardim é bem grande com várias fontes, estátuas e uma gruta artificial. Será sem dúvida um passeio muito agradável durante a vossa visita de Florença.

Se saírem pela parte superior do jardim de Boboli, alcançam o jardim Bardini em 5 minutos. Apesar de pequeno não deixa de ser lindo e oferece uma vista panorâmica sobre Florença.

15 - Praça Michelangelo

Por fim, outra vista incontornável quando visitarem Florença (e onde não é necessário subir tantas escadas) é a praça de Michelangelo. Apesar de ficar fora do centro histórico e de ser apenas um enorme parque de estacionamento, esta praça proporciona a melhor vista da cidade. Por isso, todos os dias, ao pôr-do-sol, centenas de pessoas juntam-se na escadaria para admirar a transformação de Florença e a iluminação progressiva da magnificente cúpula do Duomo erguendo-se acima dos telhados florentinos.

visitar florença praça michelangelo

16 - Outros monumentos e museus a visitar em Florença

Museu Nacional de Bargello

Museu Leonardo da Vinci

Museu Galileu 

Palácio Pitti

Palácio Davanzati

Palácio Strozzi

Palácio Medici-Riccardi (a entrada é paga, mas o acesso ao pátio é gratuito e vale a pena!)

Basílica São Lourenço

Basílica Santa Maria Novella

Igreja di Orsanmichele

Mapa dos locais a visitar em Florença

Podem consultar aqui o mapa da cidade de Florença com todos os locais a visitar.

Roteiro para visitar Florença

Visitar o centro de Florença requer no mínimo 2 dias completos. Para quem tenciona visitar vários museus terá de dedicar mais dias ao centro da cidade. A meu ver o ideal são consagrar 2 dias completos a Florença e um terceiro dia para visitar os arredores, pois Florença é a capital da Toscana, uma das regiões mais bonitas de Itália.  No nosso caso, visitamos Florença durante uma viagem de comboio de 8 dias que nos fez passar por Milão >> Cinque Terre >> Pisa >> Florença >> Verona >> Veneza. Tínhamos os dias contados, por isso não nos foi possível visitar a Toscana, mas esperemos colmatar essa falha em breve!

Relativamente a Florença deixo-vos então uma sugestão de roteiro para visitar Florença e arredores em 3 dias.

Roteiro para visitar Florença em 2 a 3 dias

Dia 1

Consagrar a manhã à praça do Duomo, podem por exemplo começar por subir à cúpula, visitar o interior da catedral, o Batistério e o Museu dell’ Opera. Podem fazer a qualquer momento uma pausa para degustar um gelado italiano enquanto observam a animação da praça. Se ainda tiverem forças recomendo subir à torre do Campanile de Giotto.

Podem depois almoçar no mercado central de São Lourenço, mas antes de lá chegar irão certamente passar pela Basílica do mesmo nome. Se tiverem tempo façam um desvio até a Basílica Santa Maria Novela.

De tarde recomendo visitar a Galeria dell’ Accademia. Aproveitem o resto do dia para deambular pelas ruelas antes de jantar no famoso All’ Antico Vinaio.

 

Dia 2

Para este segundo dia recomendo começar cedo pela Basílica Santa Croce, para depois continuar até a praça da Signoria, subir à torre do Palácio Vecchio e visitar a famosa Galeria Uffizi. Alimentari Uffizi poderá ser uma boa opção para almoçar.

De tarde podem visitar o outro lado do rio Arno, mas para isso têm primeiro de atravessar a ponte Vecchio. Do outro lado do rio recomendo começar pelo jardim Boboli, a caminho irão passar pelo Palácio Pitti. O bilhete do jardim Boboli inclui a entrada no jardim Bardini, por isso aproveitem para passar por lá antes de finalizar o dia na praça Michelangelo onde recomendo assistir ao pôr do sol.

 

Dia 3

Se tiverem a sorte de poder passar 3 ou mais dias em Florença, recomendo aproveitar para visitar os arredores e poder assim apreciar as magníficas paisagens da Toscana e provar os fabulosos vinhos da região vinícola de Chianti. Para tal podem optar por alugar um carro por um dia, reservar uma excursão ou escolher uma ou duas cidades nos arredores que sejam de fácil acesso em transportes públicos. Pelo que nos disseram as duas cidades mais bonitas da Toscana são as cidades medievais de Siena e San Gimignano. 

visitar toscana

Existe a possibilidade de visitar num dia as lindas cidades medievais de Siena e San Gimignano bem como a famosa torre inclinada de Pisa. Esse passeio inclui almoço com degustação de 4 vinhos da região de Chianti. Esta excursão tem tão boas avaliações que é certificada pelo GetYourGuide Originals. Isto significa que têm direito a reembolso integral se não ficarem satisfeito. Além disso podem cancelar gratuitamente até 24h.

Guia especializado
Visita de Siena, San Gimignano e Pisa
Ingresso para Catedral de Siena
Almoço numa vinícola de Chianti 
Degustação de 4 vinhos regionais

O que visitar nos arredores de Florença

Florença, capital da Toscana, encontra-se estrategicamente localizada, permitindo visitar várias cidades e pontos turísticos de grande beleza. Podem fazer as seguintes visitas em 1 ou 2 dias partindo de Florença de carro, de comboio ou reservando uma excursão.

Siena

Talvez a excursão mais famosa a partir de Florença. Siena está inscrita no Património Mundial da UNESCO desde 1994. Esta cidade é uma das jóias artísticas de Itália, ancorada na suas tradições, a sua praça central, a Piazza do Campo, é uma obra-prima do urbanismo medieval e o cenário do Pálio que decorre em Julho e Agosto (corrida de cavalos mundialmente conhecida na qual se enfrentam os 17 bairros da cidade). Nessa praça ainda é possível subir a Torre de Mangia, que dos seus 87 metros de altura, oferece uma vista deslumbrante sobre um emaranhado de ruelas repletas de palácios góticos e renascentistas.

Tal como Florença, Siena deve ser visitada a pé, percorrendo as ruas empedraras até uma das mais belas obras de arte da Idade Média: o Duomo dell’Assunta, de estilo românico-gótico, onde trabalharam artistas como o Donatello, Giovanni, Nicola Pisano, Arnolfo de Cambio e Pinturicchio.

Como chegar: de autocarro ou comboio partindo da estação Santa Maria Novella. Duração do trajecto: ~1h20.

Visitar Pisa

Para além da Piazza dei Miracoli, inscrita no património mundial da UNESCO desde 1987 e que reúne a famosa torre inclinada, o fabuloso batistério e a Catedral, Pisa tem muito para oferecer. Vale a pena caminhar até as margens do rio Arno, admirar o Murale Tuttomondo do artista Keith Haring e visitar a igreja Santa Maria della Spina.

Como chegar: da estação Maria Novella em Florença podem apanhar um comboio para Pisa. O trajecto tem uma duração de mais ou menos 1h.

visitar pisa

Lucca

Cidade repleta de igrejas de estilo pisano e palácios renascentistas, a cidade medieval pode ser percorrida a pé ou de bicicleta. Poderão visitar o anfiteatro romano, subir à torre Guinigi e admirar o magnífico Duomo.

Como chegar: de Pisa podem apanhar o autocarro ou o comboio sendo que o trajecto dura cerca de meia hora. De Florença o comboio sai da estação Santa Maria Novella e demora cerca de 1h20 até Lucca.

São Gimignano

Conhecida como a Nova Iorque da Idade Média, rodeada por muralhas e atravessada por ruelas antigas de onde se erguem torres medievais que oferecem uma fabulosa vista sobre as colinas toscanas até à cordilheira de Pratomagno. Aqui poderão saborear um gelado Dondoli eleito o melhor gelado do mundo enquanto visitam a praça da Cisterna, a praça do Duomo, os palácios del Popolo, del Podestà, a Collegiata ou ainda o museu da tortura. O pôr-do-sol é o momento ideal para subir à Torre Grossa do Palácio del Popolo.

Como chegar: partindo de Santa Maria Novella em Florença poderão ir de comboio até Poggibonsi de onde apanham o autocarro 130 até San Gimignano. Partindo de Siena podem apanhar o autocarro 130 na Praça Antonio Gramsci. De Florença contar 1h40 de trajecto e de Siena 1h.

Monteriggioni

A verdadeira jóia medieval da Toscana, totalmente rodeada por uma muralha de cerca de 10 metros de altura, Monteriggioni ficou parada no tempo. Este é um tesouro bem guardado, poucos guias falam desta cidade. É possível subir e percorrer a muralha por 2€, visitar a igreja de Santa Maria Assunta ou simplesmente relaxar num pequeno café local.

Como chegar: Monteriggioni fica a 20min de carro de Sienna, mas também é possível ir de autocarro pela linha 130. De Florença parte de hora a hora o autocarro 131 em direcção a Monteriggioni (duração do trajecto: ~2h).

Chianti

O vinho é o grande protagonista da rota que sai de Siena rumo a norte até às colinas do vale de Chianti, um dos principais núcleos de produção do famoso vinho italiano: Chianti Clássico.

Como chegar: de Florença podem apanhar o autocarro 365 , duração do trajecto: ~1h

Fica aqui uma última (e a mais importante) razão para visitar Florença: uma cidade que deslumbra por completo e que deixa marcas naqueles que por ela passam.

Se também se apaixonaram por Florença, partilhem a vossa experiência nos comentários 🙂


destinos vividos

Olá !

Somos a Marina e o Axel, um casal ¾ português e ¼ francês, que viaja sempre que pode. Com este blogue queremos mostrar-te a nossa maneira de viajar, totalmente personalizada e totalmente livre, longe dos aborrecidos roteiros pré-feitos que abarrotam de turistas.

Queremos ajudar-te a viajar mais e melhor e, como nós, ser feliz a Viver cada Destino.

Últimos Artigos

Seguro de Viagem

Os Seguros Iati são seguros de viagem com excelentes coberturas, com atendimento em português e sem franquias!  Falamos por experiência própria. Já tivemos de accionar o nosso seguro e foram mesmo impecáveis. 

Por confiarmos neles, decidimos criar uma parceria. Os nossos leitores têm assim direito a 5% de desconto na compra de qualquer seguro IATI.

Reservar Hotel

Reserva o teu alojamento com antecedência para usufruir das melhores ofertas. Muitos hotéis têm cancelamento gratuito no Booking, a plataforma que usamos sempre nas nossas viagens.



Booking.com

Newsletter

Junta-te a nós e recebe as novidades em primeira mão ! Irás receber no máximo um email por mês com as últimas novidades.

Instagram

Partilhamos as nossas viagens em direto no Instagram. Acompanha as nossas aventuras por lá.

This Post Has 6 Comments

  1. David

    Fiquei apaixonado :)… No entanto, a semana que passei Toscana revelou-se bastante curta dada a beleza e riqueza da região…

    1. Marina Ponto Santos

      Olá David 🙂 Também ficamos com vontade de lá voltar para descobrir melhor a belíssima região da Toscana.

  2. OLIRAF

    Destinos Vividos,

    Excelentes dicas para preparar o meu “Grand Tour” pelo Norte de Itália. Fiquei curioso de conhecer o Castelo Medieval de Monteriggioni.

    1. Marina Ponto Santos

      Também ficamos com vontade de voltar um dia a essa região, alugar um carro e explorar todos esses cantinhos maravilhosos da Toscana 🙂

  3. Ana Filipa Tavares

    Olá Marina! Estou a preparar a minha viagem a Itália para o próximo mês de outubro e estou com uma dúvida existencial: 3 noites em Florença são suficientes para visitar a cidade (com tempo para nos perdermos na cidade também) e ainda fazer uma tour de um dia a Siena ou é apertado e o melhor é ficar 4 noites em florença com um dia para Siena? Desde já obrigada, vou usar muitas das dicas que aqui partilha 😉

    1. Marina Ponto Santos

      Olá Filipa!
      Sou suspeita pois adoro Florença e seria capaz de passar lá uma semana inteira. Mas na prática, 2 dias completos são suficientes para ver o essencial, e 1 dia para Siena. Visitamos Florença num dia e meio e achei pouco. Ter dois dias completos (acordando cedo) será melhor para ver as coisas com mais calma.
      boa viagem 😉

Deixe uma resposta