O que visitar em Valladolid e arredores?

O que visitar em Valladolid e arredores?

A cerca de 160 km de Cancún, Valladolid costuma ser apenas uma paragem para quem pretende visitar o famoso Chichén Itzá, mas Valladolid tem muito mais para oferecer. (Leia também o nosso artigo: Chichén Itzá, uma maravilha do mundo maia) Foi a primeira cidade colonial que visitamos, parecia que andávamos no meio duma paisagem pintada à mão, entre vermelho, verde, azul, amarelo… Tantas cores e tantos sorrisos.

As ruelas coloridas de Valladolid
As ruelas coloridas de Valladolid

O centro da cidade, ou Zocalo como é conhecido por lá, reúne vários monumentos, restaurantes e bares que rodeiam um jardim central onde actuam músicos à noite. Ao chegar à cidade, o melhor é dirigir-se ao centro de informação turística localizado nessa praça central, irão ser recebidos com um grande sorriso na cara, um mapa e mil informações úteis para visitar Valladolid (tudo isto gratuitamente).

Zocalo de Valladolid
Zocalo de Valladolid
COMO CHEGAR: De carro basta seguir pela 180 (sem portagens) ou 180D (com portagens: 232 pesos), como não queríamos perder muito tempo na estrada optamos pela 180D, também conhecida como cuota (nome dado às estradas com portagem), demoramos menos de 2h . A estrada é muito boa, são duas faixas no mesmo sentido, 160km literalmente em linha recta.

 O QUE VALE A PENA VISITAR (ou não)?

  • AYUNTAMIENTO

Trata-se da câmara municipal de Valladolid, localizada na praça central, O acesso é gratuito, podem subir ao primeiro andar para observar várias pinturas que relatam a chegada dos espanhóis e a resistência dos maias.

  • IGREJA DE SAN GERVASIO

Logo visível na praça central, a entrada é gratuita.

Igreja de San Gevasio
Igreja de San Gervasio
  • FÁBRICA DE CHOCOLATE 

Poucos conhecem este pequeno segredo, mas existe uma fábrica de chocolate artesanal yucateco em Valladolid. Nessa casa terão a oportunidade de aprender a diferença entre os diferentes cacaus e sua origem. A senhora que lá se encontra é duma bondade incrível e no fim poderão provar vários tipos de chocolates, o nosso favorito: cacau com canela e mel. Isto tudo gratuitamente!

Fábrica de chocolate maia
Fábrica de chocolate maia
  • ESPECTÁCULO NOCTURNO

Todos os dias à 21h00, podem admirar um espectáculo de luzes nas paredes do convento de San Bernardino de Siena,  que conta a história da invasão espanhola. Gratuito.

Espectáculo de luzes em Valladolid
Espectáculo de luzes em Valladolid
  • CENOTE ZACI

Acabamos por não visitar este cenote devido às recomendações da nossa anfitriã. Pelos vistos trata-se de um cenote com água suja e com muita gente porque está localizado no centro da cidade

  • CENOTES X’KEKEN e SAMULA

Também não fomos visitar estes cenotes porque só podíamos ir lá de tarde, altura em que costumam estar repletos de turistas, mas se puderem ir lá à abertura dizem que vale a pena.

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

  • Cenote Zaci (07h-18h), preço: 15 pesos.
  • Cenote X’Keken (08h-17h), preço: 56 pesos
  • Cenote Samula (08h-17h), preço: 56 pesos

Podem consultar aqui uma carta dos cenotes em Valladolid e arredores:

 

 ONDE COMER?

El Mesón del Marqués, um restaurante com uma decoração acolhedora, pratos bem servidos e sabores autênticos. Escolhemos 2 pratos mexicanos típicos: Cochinita Pibil (130 pesos) e Poc Chuc (115 pesos).

El Mesón del Marqués - Poc Chuc à esquerda e Cochinita Pibil à direita
El Mesón del Marqués – Poc Chuc à esquerda e Cochinita Pibil à direita

ONDE DORMIR?

Ficamos hospedados num sítio encantador com uma anfitriã verdadeiramente acolhedora, sempre disponível para ajudar, a Greisy. O quarto que ela nos alugou (pelo Airbnb) era um quarto com casa de banho privada completamente separado do resto da casa. Tem wi-fi, toalhas, champô, máquina de lavar roupa, garagem, frigorífico, congelador e ventilador. O melhor desta casa é sem dúvida a localização, mesmo no centro a alguns metros da praça principal, mas suficientemente afastada para ter sossego à noite. Uma noite num quarto duplo: 18€. Podem ver aqui o anúncio dela (as fotos representam exactamente o quarto):


Cuartito privado para 2

Valladolid, Yucatán, México

Cuartito para 2 en patio interior de céntrica casa de familia. Muy cerca del centro, del cenote zaci, del mercado, de la terminal de camiones y de todo lo que quieras conocer de Valladolid.

NOS ARREDORES DE VALLADOLID

Se como nós tiverem apenas um dia para visitar Valladolid, recomendamos visitar logo pela manhã as ruínas de Ek Balam e o seu cenote Xcan Ché, localizados a 30km a norte de Valladolid.

As ruínas de Ek Balam
As ruínas de Ek Balam

Depois de andar 160 km em linha recta no meio da vegetação, estávamos ansiosos por visitar as nossas primeiras ruínas maias e subir à nossa primeira pirâmide. Esta tem 31 metros de altura, as escadas muito estreitas e irregulares obrigam-vos a olhar sempre para os pés até o topo, e quando se chega ao topo, ofegante, esquecemos o calor, o suor, a sede… esquecemos tudo enquanto o nosso olhar se perde inevitavelmente no horizonte verdejante que se une ao céu.

No topo da maior pirâmide de Ek Balam
No topo da maior pirâmide de Ek Balam

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

  • Ek Balam (08h-17h), preço: 193 pesos
  • Cenote Xcan ché (08h-17h): 30 pesos (convém levar cadeados porque tem lá cacifos gratuitos e chuveiros)
  • Podem perfeitamente ir a pé até o cenote (10 min) em vez de pagar 60 pesos para ir de “tuk-tuk”

 

No topo de uma das ruínas de Ek Balam
No topo de uma das ruínas de Ek Balam
Sozinhos no cenote Xcan Ché, junto às ruínas de Ek Balam
Sozinhos no cenote Xcan Ché, junto às ruínas de Ek Balam

ALGUNS FACTOS INTERESSANTES

  • Ek Balam é uma palavra maia que significa, “jaguar negro“.
  • Quando os arqueólogos começaram a vasculhar esta área, encontraram apenas um monte de terra, acabaram por desenterrar uma cidade com mais de 45 estruturas. Toda a cidade terá sido coberta de terra pelos próprios nativos maias que previam uma invasão.
  • Ek Balam era um grande centro religioso, político e económico onde alguns maias vinham estudar.

Gostaram das nossas dicas? Se tiverem outras sugestões/dicas não hesitem em partilhar nos comentários 😉

.

.

Filha e neta de imigrantes, as malas seguem-me desde a minha infância. O meu sonho, conhecer cada recanto do nosso maravilhoso mundo, faz com que esteja constantemente a pensar na próxima viagem. Natural de França, vivo actualmente no Porto, onde sou médica nas horas de trabalho e viajante nos meus tempos livres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *