MEXICO here we go!

MEXICO here we go!

O QUE É QUE PLANEAMOS PARA A NOSSA LUA DE MEL?

Ruínas maias, cenotes misteriosos (não sabem o que é pois não?), cidades coloniais, praias paradisíacas…  Vamos para o México claro! E já sabem, antes de cada viagem, gostamos de fazer algumas pesquisas para organizar o nosso roteiro e poder aproveitar ao máximo cada dia. Então decidimos partilhar com vocês as informações que fomos reunindo para ajudar aqueles que também estão a pensar visitar o país dos tacos e da tequila!

ANTES DE VIAJAR:

  • COMPRAR O VOO:

Compramos os nossos voos em Julho para partir em Novembro, inicialmente o bilhete estava a 950€ ida e volta e acabamos por pagar 750€ ida e volta por pessoa na Air France (LISBOA-CANCUN com uma escala de 1h30 em Paris). Sim, já sabemos, fomos enganados… Passado um mês os preços desceram ainda mais (570€ ida e volta). Agora já sabemos, o melhor é mesmo comprar 3 meses antes, nem mais nem menos. Duração do voo (Paris-Cancun): ~11h .

  • VACINAS:

Aqui tivemos mais sorte, as únicas vacinas recomendadas são aquelas que já tínhamos feito para a Tailândia: febre tifóide e hepatite A.

  • DOCUMENTOS:

Será melhor não esquecer o passaporte :p E ficam a saber que no México, para estadias inferiores a 180 dias, não é preciso Visa.

  • QUAL A MELHOR ALTURA PARA DESCOBRIR O MÉXICO? 

A época seca estende-se de Novembro a Maio, mas qualquer altura é boa para visitar o México. Para quem pretende ficar na Riviera Maya, será melhor evitar os meses de Setembro e Outubro, altura em que as tempestades e os ciclones são mais frequentes.

  • AS HORAS NO MÉXICO

Existe uma diferença de -6h entre Portugal e uma grande maioria do México. No Quintana Roo (ou seja, entre Cancun e Tulum), existe uma diferença de 1h com o resto do país, ou seja -5h com Portugal. 

  • ALUGAR UM CARRO NO MÉXICO

Esta foi sem dúvida a parte mais complicada. Quanto mais pesquisava sobre isso mais me assustava ao ler histórias de viajantes que ficaram com as férias estragadas por terem alugado no sítio errado. E quanto mais pesquisava mais lia críticas sobre todas as companhias de aluguer incluído as mais caras…

Primeiro, o site do rentalcars parece realmente muito vantajoso e apresenta preços imbatíveis (~135€ para 16 dias). A protecção total (6-8€/dia) também parece realmente tentadora. No entanto, no México existe uma grande tendência a não aceitar os seguros estrangeiros e obrigam-vos então a pagar o seguro deles (~35€/dia) quando já se encontram no escritório
deles, longe do aeroporto… Mas mesmo que aceitem, essas agências pedem uma caução de 1500-2000€, a protecção total da rentalcars afirma que reembolsam depois esse
valor caso seja necessário. Vários viajantes ficaram sem esse dinheiro porque a rentalcars não possui um serviço cliente e apenas são contactáveis por mails, aos quais não respondem. Quando não há problemas, corre tudo bem, mas quando precisamos do seguro corre tudo mal… Por isso, quando um preço parece ser bom de mais para ser verdade é porque é bom de mais para ser verdade! Portanto mais vale alugar directamente numa companhia de seguros sem passar por sites intermediários como a rentalcars.

As grandes companhias mundialmente conhecidas como a Hertz, Avis… pedem entre 800-1000€ para 16 dias (ouch!). As companhias mexicanas apresentam preços mais vantajosos, como a Mex, EasyWay, Caribbean rent a car… É preciso contar com 600€ nessas companhias com protecção total para 2 semanas. Li boas críticas sobre essas companhias mas também houve quem perdesse a caução sem reembolso e sem explicações… Alguns viajantes conseguiram recuperar esse dinheiro ao fim de vários meses, vários telefonemas e muita perseverança.

Estava prestes a alugar o carro numa dessas companhias mexicanas mais populares quando acabei por ler comentários sobre uma companhia chamada Avant. Preços competitivos, boas críticas, seguros incluídos com protecção total (0€ de franquia), levam o carro directamente ao aeroporto, sem caução/depósito… Pode ser tudo treta mas como não encontrei nenhuma crítica sobre eles acabamos por alugar o carro com eles por 490€ com protecção total + 1 condutor e kms ilimitados. O pagamento é efectuado directamente lá com cartão de débito/crédito ou em dinheiro. Vamos lá ver se corre bem 🙂

O NOSSO ROTEIRO:

Vamos ao que importa, o nosso itinerário pelo México. Com apenas 16 dias tivemos infelizmente de escolher entre a península do Iucatão, com praias paradisíacas e cidades coloniais coloridas, e a parte mais central do México com a capital, o estado d’Oaxaca, Acapulco… Como se trata da nossa lua de mel, as praias de Tulum, os cenotes (dos quais nunca tínhamos ouvido falar antes) e os templos maias da península do Iucatão acabaram por ganhar.

O nosso roteiro será então o seguinte:

  • Valladolid (1 noite): cidade colonial que se encontra a 1h30 de Cancún, ponto de partida para visitar uma das 7 maravilhas do mundo, o Chichén Itzá, e o templo de Ek Balam bem como diversos cenotes.
Cenote Ik Kil (fonte: Mapio)
Cenote Ik Kil (fonte: Mapio)
  • Izamal  (1 noite): conhecida como a cidade amarela, a cidade em si é pequena e uma tarde chega. Como fica entre Valladolid e Mérida decidimos passar aqui uma noite para visitar o convento e as ruas calmas desta cidade insólita.
  • Mérida (1 noite): iremos passar 2 dias na capital do Iucatão. Trata-se de uma cidade muito animada, com ruas coloridas, monumentos notáveis, museus maias, mercados e várias lojas de artesanato. Nos arredores da cidade existem várias haciendas e cenotes singulares. 
Ruas de Mérida (fonte: mayan yucatan traveler)
Ruas de Mérida (fonte: mayan yucatan traveler)
  • Uxmal: Estas belíssimas ruínas ficam a caminho entre Mérida e Campeche, junto à famosa Ruta Puuc. Este local arqueológico ainda é pouco turístico o que torna a visita muito agradável.
  • Campeche (1 noite): outra cidade colonial junto ao mar. Uma cidade inscrita na lista dos patrimónios mundiais da UNESCO.
  • Palenque (1 noite): esta decisão não foi fácil, iremos fazer um desvio (5-6h de estrada) para admirar um dos templos maias mais impressionante e fascinante do México… Localizado nas profundezas de uma floresta tropical, este sítio arqueológico (património mundial da UNESCO) possui um total de 500 edifícios, mas por enquanto, apenas uma pequena parte pode ser visitada.
Sítio arqueológico de Palenque (fonte: divulgadoresdelmisterio)
Sítio arqueológico de Palenque (fonte: divulgadoresdelmisterio)
  • Calakmul (1 noite): Esta decisão já foi mais fácil. Estas ruínas, que ficam fora da rota turística habitual, encontram-se no caminho entre Palenque e a laguna de Bacalar. Aqui é possível subir ao topo de 3 pirâmides e ter uma vista deslumbrante sobre a densa floresta verdejante partilhada com o Guatemala onde ainda vivem vários jaguares e outros animais selvagens.
  • Laguna das 7 cores em Bacalar (2 noites): aqui começa o verdadeiro descanso. Basta ver fotografias para querer visitar esta laguna onde apenas existe sossego e vários tons de azuis.
Laguna de Bacalar (fonte: jovenes holatur)
Laguna de Bacalar (fonte: jovenes holatur)
  • Tulum (7 noites): queríamos acabar o roteiro com uma última semana mais relaxada num hotel junto ao mar… Para evitar os grandes resorts de Cancun e Playa del Carmen escolhemos antes as praias calmas de Tulum. Além disso, é o ponto de partida ideal para visitar vários locais interessantes como Cobá, cenote Dos Ojos, a baia das tartarugas, a reserva de Sian Kaan, laguna Yal-kú… ou simplesmente ficar a relaxar no mar das Caraíbas.

ALGUMAS INFORMAÇÕES ÚTEIS:

  • Para visitar os sítios arqueológicos do Chichén Itzá, Palenque, Calakmul e Tulum, mais vale chegar antes das 8h para evitar a multidão. 
  • Alugar o carro pela net, os preços são mais vantajosos.
  • É perfeitamente possível fazer este roteiro usando apenas os autocarros ADO (1ª classe para grandes trajectos) e os colectivos (pequenas carrinhas para pequenos trajectos). Não se tem tanta flexibilidade e alguns locais como Calakmul e a laguna de Bacalar são mais difíceis de alcançar mas tudo é fazível.  
  • Tentar evitar conduzir de noite e ter muito cuidado com as diversas lombas nas estradas.
  • É importante verificar bem o valor das notas antes de pagar e ao receber o troco, pois algumas notas são parecidas e os vendedores gostam de enganar os turistas.
  • Se quiserem passar um dia num dos eco-parques da Riviera Maya é melhor reservar pela net 1 mês antes para ter um desconto de 15%. 

E O QUE LEVAR PARA O MÉXICO?

Para começar, se já leram o nosso artigo sobre Qual a melhor mochila para Viajar, já sabem que optamos os dois por comprar uma mochila Quechua Forclaz Easy Fit de 50 L. Tive a oportunidade de testar agora a mochila numa viagem pela Vueling e a mochila foi aceite em cabine (fiz questão de a meter dentro daquelas caixas para verificar as medidas e coube perfeitamente). Vamos poder assim, viajar ligeiros, sem ter de esperar pelas malas ao chegar e sem o risco de perder as malas durante a escala. Já agora a mochila é super confortável, ainda só viajei com um máximo de 8kg mas já deu para perceber que se regula muito facilmente, fica junto às costas e não magoa 😉

O essencial que deve estar na mochila: 

DOCUMENTOS:
  • passaporte 
  • carta de condução
  • 1 cartão de crédito e 1 cartão de débito
  • dinheiro (vamos trocar algum dinheiro no aeroporto para não chegar lá sem pesos)
  • livro das vacinas
  • dados do seguro de viagem e do banco
ROUPA:
  • 5 t-shirts/blusas de manga curta
  • 1 blusa de manga comprida
  • 1 pull-over + camisola para o voo
  • 3 calções
  • 2 leggings
  • 2 macacões
  • roupa interior e meias
  • 1 par de sapatilhas 
  • 1 par de havaianas
  • 1 poncho impermeável
KIT DE HIGIENE/MEDICAMENTOS:
  • escova dos dentes
  • pasta dos dentes (pequeno tubo <100ml)
  • um pequeno frasco com champô
  • um pequeno frasco  com amaciador
  • desodorizante
  • medicamentos (anti-histamínico, brufen, paracetamol, gaviscon, loperamida, UL-250, quinolona)
  • desinfectante
  • lentes de contacto + gotas
  • protector solar biodegradável (<100ml)
  • 1 pente
MATERIAL ELECTRÓNICO:
  • 1 smartphone por pessoa + carregador 
  • Gopro + acessórios + carregador + bateria extra
  • máquina fotográfica reflex + carregador + bateria extra
  • pequeno tripé
ACESSÓRIOS:
  • óculos de sol
  • chapéu
  • 2 cadeados
  • sacos transparentes para organizar a mochila e separar a roupa
  • mochila de 30L dobrável
  • pequena bolsa impermeável para telemóvel + documentos + cartões e dinheiro (prático para fazer snorkeling e não deixar as coisas de valor na praia…)
  • pequena lanterna
  • material de snorkeling
  • 1 toalha de microfibra por pessoa
  • 1 pareo

Poderão seguir a nossa viagem na nossa página FACEBOOK e no INSTAGRAM 🙂 

Filha e neta de imigrantes, as malas seguem-me desde a minha infância. O meu sonho, conhecer cada recanto do nosso maravilhoso mundo, faz com que esteja constantemente a pensar na próxima viagem. Natural de França, vivo actualmente no Porto, onde sou médica nas horas de trabalho e viajante nos meus tempos livres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *