Ilha de São Jorge, a ilha das Fajãs

Ilha de São Jorge, a ilha das Fajãs

São Jorge é uma das 5 ilhas do Grupo Central do arquipélago dos Açores. Durante uma viagem há sempre aquele sítio que deixa uma marca especial, aquele cantinho que iremos relembrar para sempre com um sorriso no canto dos olhos. A nossa estadia na Fajã da Caldeira de Santo Cristo em São Jorge foi sem dúvida o momento inesquecível da nossa viagem aos Açores 🙂 É um lugar verdadeiramente único que não deixa ninguém indiferente. Mas se procuram uma estadia de luxo e se não gostam de caminhar, aviso já que não vale a pena continuar a ler…

sjorge06
Fajã da Caldeira de Santo Cristo

Como chegar à ilha de São Jorge

  • Ligações aéreas:

Existem diariamente voos do aeroporto da Ponta Delgada em São Miguel (1h00 de voo) e das Lajes na Terceira (30 min de voo) para o aeroporto de São Jorge. Essa ligação é feita pela Azores Airlines (SATA). 

  • Ligações marítimas:

Poderão também optar pela ligação marítima disponível o ano inteiro pela  Atlânticoline. Há ligações regulares a partir das ilhas do:

    • Pico: 50 minutos de trajecto a partir de São Roque do Pico até às Velas e 1h20 de trajecto da Madalena até às Velas. 

–>LINHA VERDE ou LINHA LILÁS

    • Faial: 2h00 de trajecto a partir da Horta  até às Velas com escala no Pico.

–>LINHA VERDE ou LINHA LILÁS

    • Terceira: 3h10 de trajecto de Angra do Heroísmo até a Calheta em São Jorge e 4h20 de Angra do Heroísmo até as Velas.

–> LINHA LILÁS

Mais informações úteis neste site.

mapa-sjorge
Mapa da ilha de São Jorge

Como chegar à Fajã da Caldeira de Santo Cristo

Existem 2 maneiras de chegar à fajã da Caldeira de Santo Cristo onde poderá passar uma noite inesquecível à luz das estrelas, adormecendo ao fantástico som das cagarras. É importante saber que não se pode chegar a esta fajã de carro! Terão de ir de carro/táxi até a Fajã dos Cubres ou até à Serra do Topo, junto ao parque Eólico, de onde se iniciam os dois trilhos mais bonitos de São Jorge.

  • Trilho da Serra do Topo – Fajã da Caldeira de Santo Cristo – Fajã dos Cubres

Este trilho é a maneira mais prática e fácil de visitar as 2 fajãs sem ter de passar 2 vezes pelo mesmo sítio. Tem uma extensão total de 10 km e inicia-se a uma altura de 700 m, descendo progressivamente até à Fajã da Caldeira de Santo Cristo por meio de paisagens sublimes. A meio do caminho é possível refrescar-se numa cascata de água cristalina (e gelada!).

Depois da vossa relaxante estadia nesta fajã poderão seguir novamente o trilho até à fajã dos Cubres. Nessa fajã poderão então chamar um táxi, mas não se esqueçam de pedir ao motorista para parar no miradouro da fajã dos Cubres.

  • Trilho da Fajã dos Cubres – Fajã da Caldeira de Santo Cristo

Este pequeno trilho tem uma duração de 50 minutos e segue a orla costeira.  As partes do trilho que são a subir podem tornar-se bastante cansativas se estiver muito sol. Ao meio do trilho, se olharem para trás, terão uma vista deslumbrante sobre a Fajã dos Cubres.

19-07-2013 (16).jpg
Fajã dos Cubres

Após chegar à Fajã da Caldeira de Santo Cristo os mais corajosos podem subir até à cascata e seguir até ao topo da serra ou então poderão voltar para a Fajã dos Cubres.  

Informações úteis:

  • Se o ponto de partida for a Fajã dos Cubres poderão pedir a uma moto 4 para vos levar as malas até à Fajã da Caldeira de Santo Cristo, facilita muito a caminhada! Não tem havido problemas de roubo mas será melhor guardar com vocês as coisas mais importantes!

 

DSC_0044.jpg
Fajã dos Cubres – Ponto de partida/chegada

O que levar para a Fajã da Caldeira de Santo Cristo?

Se quiserem ter uma experiência única, o melhor é passar 1 ou 2 noites na fajã. Existe um pequeno descampado junto à igreja onde poderão instalar tendas e fazer fogueiras à noite. Não se esqueçam também de levar lanternas pois não há electricidade na fajã! 

Para além da tenda e das lanternas também convém levar comidinha e bebida! Não há nada na fajã a não ser um pequeno bar onde poderão passar uma agradável noite a jogar cartas e a beber pico mel  😉

Informações úteis:

  • Nesse tal bar é possível pedir ao patrão para carregar pelo menos um telemóvel. Eles têm geradores mas o bar fecha relativamente cedo.
  • Junto ao “parque de campismo” fica uma igreja com casas de banho públicas onde é possível tomar banho mas com água fria, obviamente.

 

Se tiverem o sono leve recomendo levar tampões para os ouvidos, por causa das cagarras que gostam de “cantar” a noite inteira. Um calçado especial para tomar banho no Atlântico pode dar jeito, tendo em conta que a praia está repleta de pedrinhas. E claro, não se esqueçam de levar protector solar, se for biodegradável ainda melhor. 

sjorge02.jpg

Sabiam que:

É nos arquipélagos portugueses da Madeira e dos Açores que existe a maior concentração de cagarras do mundo! Estas aves marinhas só voltam à terra para acasalar e nidificar e voltam sempre à mesma ilha e ao mesmo ninho onde se reproduziram pela primeira vez (e o parceiro é sempre o mesmo!)

 

Se quiserem saber mais sobre os Açores é por aqui 🙂

[ABTM id=4455]

Filha e neta de imigrantes, as malas seguem-me desde a minha infância. O meu sonho, conhecer cada recanto do nosso maravilhoso mundo, faz com que esteja constantemente a pensar na próxima viagem. Natural de França, vivo actualmente no Porto, onde sou médica nas horas de trabalho e viajante nos meus tempos livres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *