Tailândia | Guia e Dicas de viagem

Tailândia | Guia e Dicas de viagem

Nem sempre é fácil organizar uma viagem sozinho, mas a Tailândia é o país ideal para fazer isso! Nada melhor que a opinião de quem já viajou para nos orientar nas nossas escolhas. Por isso deixo aqui uma compilação de todas as minhas dicas, conselhos e sugestões para vos ajudar a  planear a vossa viagem de sonho neste espantoso país 🙂

Mercado flutuante

Mercado flutuante

Como e quando comprar os bilhetes, quanto custa viajar para a Tailândia, onde dormir, como criar o meu roteiro… São algumas das perguntas às quais irei responder, espero que seja útil! 😉

aviso_alunos_fira_atencaoEscrevi um primeiro artigo onde estão reunidas todas as informações sobre clima, vacinas, documentos necessários, dinheiro entre outras informações úteis aqui

Por onde começar?

Pode parecer estúpido mas a primeira coisa a saber é quando é que terão disponibilidade para viajar e durante quanto tempo :p Depois de isso estar definido, poderão assim pensar nas 2 coisas que precisam de fazer com alguma antecedência :

  • Comprar os bilhetes de avião (3 meses antes é a altura ideal)
  • Marcar uma consulta do viajante para fazer as vacinas [febre tifóide e hepatite A] em tempo útil (cerca de mês e meio antes no mínimo)

Depois de isto tudo estar tratado (ou pelo menos pensado) a próxima etapa será pesquisar, para saber aquilo que tem de estar obrigatoriamente na vossa lista de “coisas a fazer e ver” e poder, assim, criar o roteiro ideal para vocês

Conselho nº1: “percam” tempo e façam pesquisas!! É uma parte integrante da viagem e das mais entusiasmantes! Ninguém melhor que você para saber o que quer ou não visitar! Somos todos diferentes, cada viajante é único, todos nós temos uma viagem de sonho única.

Qual a melhor altura do ano para visitar a Tailândia?

A melhor altura para ir à Tailândia é de Novembro a Maio.

Mas para as ilhas do golfe é melhor ir entre Junho e Outubro.

Como e quando comprar o voo?

  • Preço médio de um voo ida e volta Lisboa-Bangkok: 500-700€
  • Voo mais baratos que encontrei com 1 escala: 450€ 
  • Companhias que recomendo: Turkish Airlines e Air France

Não vale a pena comprar com muita antecedência! O ideal é mesmo comprar 3 meses antes, altura em que os bilhetes são os mais baratos (fora promoções). Isto foi testado e confirmado por nós xD

Dicas para comprar voos mais baratos:

  • usar um motor de buscas (como o Momondo ou Skyscanner) para poder comparar mais facilmente entre as diferentes companhias e encontrar assim o voo mais barato.
  • Optar por partir e voltar ao meio da semana.
  • Fazer pesquisas com outros aeroportos de partida de outros países vizinhos, por vezes o voo fica muito mais barato e podem depois comprar separadamente o voo de ligação por companhias low cost. Um exemplo: já me aconteceu encontrar um voo que ficava mais barato 150€ se partisse de Frankfurt em vez de Lisboa e o voo Lisboa-Frankfurt ficava apenas a 40€.
  • Muitos recomendam para não pesquisar voos em casa, ou seja, pesquisar num PC do local de trabalho ou em casa de um amigo e só depois de ter encontrado o voo ideal é que se faz a pesquisa em casa para finalizar a compra. No meu caso encontrei outra solução: depois de identificar o voo com o horário que mais me agradava apercebi-me no dia seguinte que o preço tinha aumentado e foi aumentando durante toda a semana… Então comecei a pesquisar para outro destino durante vários dias e quando voltei a procurar o voo que queria os preços já tinham baixado novamente para os valores que tinha visto inicialmente. Coincidência? Talvez. Mas não custa nada tentar!
  • Inscrevam-se com alguma antecedência na newsletter das companhias e motor de buscas para receber promoções para o destino que pretendem.

Geralmente o aeroporto de chegada é Bangkok por ser o mais rápido e mais barato mas podem optar por chegar em Chiang Mai, Phuket, Krabi… 

Conselho nº2: isto é um conselho derivado de uma experiência pessoal, mas cada um faz o que bem entender 😉 mais vale pagar mais uns euros e ter uma escala mais curta! Escalas com mais de 5h são cansativas e a diferença de preço, geralmente, não vale e pena.

Como criar o meu roteiro?

Esta é a parte mais importante! Como já disse anteriormente o melhor é fazer várias pesquisas em blogs de viagens, forums e agências de viagens para identificar as cidades que pretendem visitar. A minha sugestão é começar por Bangkok, subir para o Norte (Chiang Mai e/ou Chiang Rai) e depois descer para sul para descansar e aproveitar as ilhas paradisíacas da Tailândia.

  • Bangkok: sendo a capital vale sempre a pena perder pelo menos 2 dias aqui e admirar os principais templos da capital, andar de tuk-tuk, comer um pad thai, passear pelos khlongs, fazer compras num mercado flutuante. As nossas peripécias em Bangkok e mais informações úteis aqui.
  • dsc_0270

  • Ayutthaya: antiga capital da Tailândia, uma cidade histórica com diversos templos e ruinas e muitas histórias para descobrir. Basta 1 dia. O nosso artigo muito completo sobre esta cidade aqui.
  • Kanchanaburi: para quem gosta de natureza e sossego. Aqui vale a pena dormir num bungalow flutuante sobre o rio Kwai, fazer kayak, tomar banho nas magníficas cascatas do parque de Erawan. Recomendo 2 dias no mínimo. 
  • Lopburi: para quem gosta de macacos e ruínas. Um local divertido que pode ser visitado num dia.
  • Chiang Mai: capital cultural da Tailândia, o sítio ideal para fazer caminhadas com vistas estupendas, visitar templos sagrados, conhecer tribus locais, conviver com elefantes… Recomendo pelo menos 4 dias. O nosso artigo sobre Chiang Mai aqui.
  • Chiang Rai: vale a pena passar por lá nem que seja para admirar o incrível templo branco! Pode ser visitado num dia a partir de Chiang Mai.
  • Khao Sok: para quem quer ficar isolado no meio duma paisagem surreal dormindo em bungalows flutuantes no meio do maior lago da Tailândia. Uma experiência única que necessita de pelo menos 2 dias. Tudo o que precisa saber aqui.
  • Phang Nga Bay: uma grande baía com várias ilhas. Dormir em Koh Panyee, a única ilha com “hotel”, é uma experiência inesquecível. Basta 1 dia para dar a volta à baía.
  • Phuket: uma ilha muito turística, com resorts e tudo o que faz falta para passar umas férias à americana bem caras. No norte da ilha ainda poderão encontrar praias quase desertas e preços mais acessíveis. Tudo sobre a praia deserta de Phuket aqui.
  • Phiphi: um incontornável da Tailândia e também o sítio mais caro do país! Necessita de pelo menos 2 dias para aproveitar a ilha e visitar a famosa Maya Bay, a ilha dos bamboos e a praia dos macacos. À noite o centro da ilha transforma-se numa discoteca ao ar livre junto à praia.  Tudo o que precisa saber para ficar sozinho na Maya Bay aqui.
  • Koh Lanta: uma ilha mais a sul, muito menos turística com praias lindíssimas e desertas. Se gostam de bares e discotecas não vale a pena virem para aqui.
  • As ilhas Similan: para uma estadia de sonho, praias paradisíacas e um dos melhores spots de mergulho.
  • Koh Samui, Koh Phangan e Koh Tao: as 3 ilhas do Golfe. A primeira com estradas alcatroadas e resorts é a mais turística, a do meio é conhecida pela Full moon Party (uma festa na praia que reúne milhares de pessoas) e a última é a ilha ideal para umas férias relaxadas num dos melhores sítios para fazer mergulho e snorkeling com paisagens dignas de um postal.
  • Outras ilhas pouco turísticas com praias paradisíacas: Koh Lipe (a ilha mais a sul da Tailândia), Koh Racha Yai, Koh Pu, Koh Yao Yai (ao lado de Phuket) entre muitas outras ilhas… 

Onde dormir na Tailândia?

Está tudo escrito aqui 😉

Se forem poucas pessoas (4 ou menos) e se gostarem de viajar de mochila às costas sem saber se irão ficar 2 ou 3 noites em tal ou tal sítio, podem perfeitamente reservar apenas a primeira noite. Há sempre algum lugar livre, claro que os melhores hotéis, em época alta estão cheios, mas lugar arranjam sempre. 

Quanto a nós, como já tínhamos elaborado um itinerário e tendo em conta que éramos 9 no total, decidimos reservar tudo antes.

Que transportes usar na Tailândia?

Para longos trajectos o melhor é mesmo o avião, recomendo a Thai Airways, excelente companhia a preços low cost com bagagem e refeições incluídas. Outra opção a considerar se fizerem o trajecto Bangkok-Chiang Mai é o comboio nocturno que demora cerca de 12h. Tudo o que precisa saber sobre essa aventura aqui.

Em Bangkok andamos de táxi e de tuk-tuk. Andar de tuk-tuk é quase obrigatório numa viagem à Tailândia, mas cuidado com as burlas, é melhor especificar bem no início que não querem fazer desvios e que querem ir directamente a tal sítio. O táxi continua a ser o mais seguro, mas peçam sempre o taxímetro ou definem um preço antes de entrar.

Pessoalmente nunca alugaria um carro na Tailândia, excepto em cidades com muito pouco trânsito, porque a condução deles é mesmo impressionante. 

Conselho nº3: Privilegiem sempre o comboio ao autocarro para se deslocar para outra cidade. A condução deles é mesmo perigosa e já houve muitos acidentes com autocarros. No entanto, é preciso ter em consideração que os comboios atrasam-se muito frequentemente (10 a 30min).

.

Em Chiang Mai e nas ilhas podem alugar uma scooter para explorar ao vosso ritmo mas mais uma vez, mais vale pagar mais uns euros e escolher uma boa agência. Já ouvi falar de casos em que acabaram por pagar o triplo porque havia supostamente um risco que não existia antes, entre outras burlas…

Onde comprar lembranças?

O melhor sítio para comprar lembranças fica sempre longe das grandes aglomerações de turistas obviamente. Por incrível que pareça Bangkok até é um dos melhores sítios para comprar lembranças, se souberem regatear claro, mas evitem comprar no mercado flutuante, pois aí os preços são inflacionados… Privilegiem os pequenos mercados de rua. Em Chiang Mai é tudo mais barato! Nas ilhas os preços chegam a duplicar e até mesmo triplicar! 

Experiência insólita na praia de Karon em Phuket: um homem tenta vender-me uma flauta feita por ele, aquilo até era giro e mostrei algum interesse. 300 bahts. Fiquei a olhar para ele com cara incrédula e disse logo que não. Propôs-me logo 200 bahts. Hum, mas não. Então e que tal 150 bahts?  Ao que eu respondi (a gozar porque já nem queria a flauta): “só a compro por 50 bahts”. O homem foi-se embora e eu voltei a deitar-me. Passado 10 min volta ele a correr a dizer que posso ficar com ela por 50 bahts. E foi aí que percebi que tinha sido roubada nas últimas duas semanas.

Quanto custa uma viagem à Tailândia?

Isto é muito relativo e depende do tipo de viagem que pretendem. No nosso caso, foi uma viagem de mochila às costas em hotéis baratos mas confortáveis no início da viagem e hotéis ligeiramente melhores nas ilhas. Comemos principalmente em restaurantes, no hotel ou nas ruas (escolhendo sempre bem o sítio :p) sem grandes extravagâncias. O preço de uma refeição fica em torno de 2€. Fizemos praticamente tudo o que havia para fazer nas cidades que visitamos através de agências locais. Gastamos um total de 1650€ por pessoa com tudo incluído (voos, comida, dormida, lembranças…) para uma estadia de 3 semanas

tailandia budget

Mais informações sobre o nosso roteiro pela Tailândia e um resumo completo das nossas despesas aqui.

Conselho nº4: levem um livrinho com vocês para apontar todas as vossas despesas, além de permitir controlar os gastos também permite ter no fim da viagem o valor total gasto na alimentação, dormida, lembranças etc 

.

Deixo também aqui o link do meu artigo sobre aquilo que gostamos e não gostamos na Tailândia com o nome das agências, restaurantes e hotéis que recomendamos 🙂

Estão a planear a próxima viagem e ficaram com dúvidas? Perguntem nos comentários ou através da nossa página Facebook 😉

Filha e neta de imigrantes, as malas seguem-me desde a minha infância. O meu sonho, conhecer cada recanto do nosso maravilhoso mundo, faz com que esteja constantemente a pensar na próxima viagem. Natural de França, vivo actualmente no Porto, onde sou médica nas horas de trabalho e viajante nos meus tempos livres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *