4 Dias em Chiang Mai

O norte da Tailândia, capital das tradições e da riqueza natural deste magnífico país. Durante as pesquisas para planear a viagem, percebemos logo que este canto da Tailândia era exatamente o que procurávamos para nos impregnar das tradições tailandesas, e não estávamos enganados. Entre montanhas verdejantes, tribos pitorescas e uma cultura das mais fascinantes, estes 4 dias foram dos mais intensos da viagem. Começando pela viagem noturna de comboio… simplesmente indiscritível, só vivido!

Dia 5

                Após uma noite bem turbulenta com apenas 2-3h de sono foi uma verdadeira alegria chegar a Chiang Mai. Após o ar irrespirável de Bangkog e o calor insustentável de Ayutthaya, esta brisa de ar fresco surpreendeu-nos agradavelmente. Começamos então pela visita do famoso Wat Phratat Doi Suthep, a cerca de 15km do centro de Chiang Mai e a 1050 metros de altitude, este templo, muito sagrado para os tailandeses, é imperdível. Para chegar ao templo com o seu chedi dourado, existem 2 alternativas: subir os 306 degraus junto à mitológica serpente, Naga, que acompanha a escadaria ou para os mais preguiçosos ir de funicular (cerca de 30 THB).

DCIM100GOPROGOPR0444.
Doi Suthep – Chiang Mai

Neste dia vimos ainda uma plantação de café no meio da floresta, uma tribo Hmong que vive afastada da civilização, o cemitério das princesas e por fim o Monastério U Mong com suas cabeças de Buddha espalhadas pela floresta. Foi sem dúvida um dia memorável!


Dia 6 e 7

                Dois dias de trekking no meio na natureza, dois dias inesquecíveis que marcaram sem dúvida esta viagem. Um primeiro dia bem intensivo durante o qual fizemos um passeio com os majestosos elefantes, 4h de caminhada/escalada, pelo meio duma vegetação incrível e paisagens lindíssimas, até uma tribo Lahu onde passamos uma noite das mais agradáveis com um jantar delicioso onde aprendemos a cozinhar! O segundo dia não foi de todo menos intensivo, começamos por um excelente pequeno almoço na tribo após o qual nos esperava uma nova caminhada no meio de paisagens sempre estupendas, o nosso primeiro passeio de rafting bem agitado pelo rio acabando com um sossegado passeio numa jangada feita de bamboo.

DCIM101GOPROGOPR1219.
Bamboo rafting – Chiang Mai

Tudo isto sempre na companhia de um guia excepcional, que soube animar cada um dos nossos passos pela floresta com anedotas, truques e gargalhadas, que cozinhou pratos maravilhosos e que ainda animou a nossa noite ao som da sua guitarra.


Dia 8

Para este último dia em Chiang Mai tínhamos reservado um táxi para evitar os DayTours caríssimos das agências e poder assim visitar com calma o parque nacional do Doi Inthanon, montanha mais alta da Tailândia com 2565metros de altitude (não se esquecer de levar roupa quente!).

DCIM101GOPROGOPR1327.
Doi Inthanon

É possível passear a pé pelo parque que oferece paisagens deslumbrantes com várias cascatas. Nós optamos por fazer o Kew Mae Pan trail, fantástica caminhada de 3h no meio duma floresta tropical verdejante e por passadiços com paisagens incríveis. Por razões de segurança e para preservar o parque, é obrigatório ir com um guia (200 THB por grupo).


icone-de-l&-39E quanto aos GASTOS?

Fizemos o nosso resumo de 4 dias em Chiang Mai para terem uma ideia das despesas:

chiang mai budgeth

Alguns preços ao acaso ( por pessoa)

  • Eco-trekking 2 dias com refeições incluídas: 1600 bahts
  • Visita de Chiang Mai com guia, motorista e um almoço delicioso: 1200 bahts
  • Um bom pequeno almoço nos bungalows: 100 bahts
  • Uma massagem com óleo de corpo inteiro: 250 bahts
  • Entrada do parque do Doi Inthanon: 300 bahts
  • Entrada nos Chedis no Doi Inthanon: 40 bahts
  • Táxi com motorista para uma visita dum dia ao Doi inthanon: 555 bahts

tested-seal

Agvoyage: foi com eles que combinamos todos os passeios em Chiang Mai, incluindo a reserva do táxi para o Doi Inthanon. Se ficarem a dormir nos Bungalows da mesma agência (Bungalows guesthouse) fazem um desconto para os passeios. Adoramos cada momento desta estadia. Os bungalows são confortáveis (único defeito: a ligeira falta de limpeza da casa de banho e o barulho matinal), o pequeno almoço era óptimo (mas aqui posso ser tendenciosa já que era comida francesa com direito a croissant!) e as massagens foram muito agradáveis 🙂 O ambiente do bar e a decoração de todo o espaço do hotel é linda e acolhedora. As actividades dos 3 primeiros dias foram todas memoráveis e o táxi para o último dia era muito simpático e esperou sempre por nós.


Sem Título-3

  • Comboio nocturno Bangkok/Ayuthaya – Chiang Mai

Se querem fazer essa viagem de comboio é preciso reservar com antecedência no seguinte site: http://www.thailandtrainticket.com/ (~20€). Só poderão comprar os bilhetes 60 dias até 4 dias antes da viagem. Dependendo da altura do ano os bilhetes esgotam muito rapidamente. Compramos os bilhetes com 1 mês de antecedência e já estavam esgotados nesse site, tivemos de passar pela Hansathai travel que nos arranjou os bilhetes por 31€. Penso ter sido uma situação particular tendo em conta que o rei fazia anos nessa altura, mas mesmo assim tentem comprar com alguma antecedência. Pessoalmente não voltava a fazê-lo, mas não estou arrependida de ter feito essa viagem, faz parte da experiência tailandesa. O comboio em si não é mau, tem uma casa de banho para cada carruagem, algumas fichas eléctricas, mantas e almofadas para todos os passageiros, os assentos transformam-se em camas sendo as debaixo bem mais largas que as de cima. Quando compramos os bilhetes (com 1 mês de antecedência) já não havia camas em baixo disponíveis. Para mim foi muito difícil dormir com o abanar do comboio e a instabilidade sentida nas camas de cima. Ao passear pelas carruagens encontrei o “restaurante”, e pelo que vi na cozinha não recomendo comer no comboio…

Existe outra alternativa para viajar de noite até Chiang Mai, o autocarro nocturno que custa cerca de 30€ e que já estava completo quando compramos os bilhetes de comboio.

  • Eco-Trekking 2 dias/1 noite em Chiang Mai

Façam este trekking!! Escolhemos a agência agvoyage e o nosso guia era o Piçat que como já perceberam foi fantástico. A única parte deste trekking que não apreciei foi subir nos elefantes que sofrem diariamente com aquelas cadeiras em cima deles. Além disso senti-me muito instável e tive várias vezes medo de cair. Se repetisse este passeio pediria para não andar de elefante e trocava esta actividade por outra, por exemplo dar banho a estes magníficos animais no rio, o que parece ser uma experiência bem mais agradável para todos.

Filha e neta de imigrantes, as malas seguem-me desde a minha infância. O meu sonho, conhecer cada recanto do nosso maravilhoso mundo, faz com que esteja constantemente a pensar na próxima viagem. Natural de França, vivo actualmente no Porto, onde sou médica nas horas de trabalho e viajante nos meus tempos livres.

5 thoughts on “4 Dias em Chiang Mai

  1. Marina, estou adorando seus textos.

    Tenho pesquisado muito sobre o que fazer na Tailândia além das praias deslumbrantes. Eu super topo fazer esse trekking, mas também não quero patrocinar a crueldade animal. Você lembra se eles vendem esse passeio sem incluir elefantes? Alías, vocês compraram o passeio lá mesmo?

    1. Olá Ricardo!
      É possícel fazer esse passeio sem incluir a parte dos elefantes. Nós tratamos de tudo directamente com eles mas se pesquisar no tripadvisor encobtra facilmente várias agências que protegem os animais e propoem dar banho aos elefantes no rio em vez de andar em cima deles 😉
      Tambem pode comprar facilmente as excursoes em Chiang Mai, mas aí é mais complicado ter um feedback,eu prefiro pesquisar antes na net 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *